Publicidade  Prefeitura de São Luis

Destaque

O decisivo horário eleitoral na TV começa amanhã

A partir de amanhã, sexta-feira (31), a campanha ganha um decisivo ingrediente: o horário eleitoral na TV e no Rádio. Muitos analistas políticos avaliam que esse é um dos fatores que mais tem chances de mudar os rumos de uma eleição. O horário reservado para propaganda eleitoral, Lei Nº 9504/97, vai até o dia 04 de outubro.

No Maranhão, o horário eleitoral será fator decisivo para definir se o pleito irá para o segundo turno. No âmbito da disputa para o governo do Estado, Flávio Dino (PCdoB) é quem pode ser o maior beneficiado com a veiculação de propaganda na TV e no Rádio. A Coligação ‘Todos Pelo Maranhão’, formada por 16 partidos, terá 04 minutos e 22 segundos.

O atual governador aposta alto na propagação das ações realizadas nos últimos três anos e meio. Vítima de uma perseguição implacável do império midiático da oposição sarneyzista, o horário eleitoral é uma oportunidade para ele mostrar na TV e no Rádio, para todos os maranhenses, as suas realizações. Por outro lado, ele deve ser alvo de ataques de todos os outros candidatos.

A ex-governadora Roseana Sarney (MDB) é quem tem o segundo maior tempo de TV. Com 02 minutos e 32 segundos, ela terá o desafio de ter que mostrar para o povo do Maranhão porque merece um quinto mandato, e ainda tentar frear a popularidade de Flávio Dino, seu principal adversário na disputa.

Franco atirador nestas eleições, já que ainda tem mais quatro anos garantidos no Senado Federal, Roberto Rocha (PSDB) terá 01 minuto e 29 segundos de TV. Como informado ontem pelo blog, ele deve endurecer o discurso contra Flávio Dino logo nos primeiros programas do horário eleitoral.

Maura Jorge (PSL) terá direito a 14 segundos, e mal dará tempo de falar o seu nome e o do seu presidenciável, Jair Bolsonaro. O PSTU de Ramon Zapata terá 11 segundos e o PSOL de Ovídio Neto apenas 09 segundos.

Ao todo, serão 35 dias de propaganda no Rádio e na TV, sempre de segunda à sábado. Sendo segunda, quarta e sexta os horários destinados para as campanhas de governador, senador e deputado estadual. E terça, quinta e sábado para presidente e deputado federal.