Publicidade  Prefeitura de São Luis

Destaque

Candidato no Maranhão quer callcenter para contratar gays e tatuados

O senador Roberto Rocha (PSDB), candidato ao governo do Maranhão, deu mais uma prova da sua homofobia e do seu pensamento retrógrado. Hoje, durante entrevista sobre o seu programa de governo, ele falou acerca de um projeto de callcenters em São Luís que vai criar empregos para tatuados e homossexuais.

Segundo Rocha, tanto pessoas que possuem tatuagens no corpo, quanto homossexuais, sofrem preconceito na hora de encontrar locais de trabalho. Para isso, ele irá transformar a capital maranhense em um polo de callcenters.

Ao invés de propor uma política pública de inclusão, o candidato opta por uma ação separatista e preconceituosa.

“São Luís não pode ter, por exemplo, uma empresa de callcenter. Que emprega milhares de pessoas. Inclusive pessoas que são prejudicadas por preconceitos na sociedade. Um tatuado. Um homossexual. Qualquer coisa. Ele fica atrás de um telefone”, disse o congressista.

Na cabeça retrógrada de Rocha, a saída para enfrentar o preconceito contra minorias, tatuados e homossexuais, é não trabalharem em público e precisariam se esconder atrás de um telefone para não ter contato pessoal com absolutamente ninguém. Puro preconceito.

Essa foi apenas mais uma pérola que RR soltou. E olha que a campanha agora que está começando.

Veja o vídeo:

 

Comantário

Comments are closed.