Publicidade  Prefeitura de São Luis

Destaque

Rapidinhas da terça-feira

Provérbios 13, 20

A deputada federal Eliziane Gama, na luta para se viabilizar como candidata de Flávio Dino ao Senado, precisa rever os contatos, principalmente, na política e na imprensa. Ontem, ela jantou com o traiçoeiro Leonardo Sá, do PRTB, que passou a rasteira no presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto, na disputa pela Prefeitura de Pinheiro. Na imprensa, a deputada também parece ter desprezado a atuação da “blogosfera comunista”, que tanto lutou e defendeu a candidatura dela para a Câmara Alta. Tudo para voltar a se cercar daqueles que destruíram, a soldo, seu projeto eleitoral em 2016.

Chapa quente

A coligação em torno do nome do governador Flávio Dino, composta por 15 partidos, vai se definir entre duas chapas. E a divisão, provavelmente, será feita de suas formas. No chamado chapão, que vai reunir o maior número de partidos, estarão as legendas com mais parlamentares de mandatos, e deve ter PCdoB, PDT, PSB, PP, PR, DEM, PRB, PPS e, talvez, o PT, mas a probabilidade é que o partido do ex-presidente Lula saia sozinho. Já a chapinha deverá ser composta por PTB, PROS, PEN, PTC, PPL e Solidariedade. A composição, basicamente, deverá ser essa. A convenção que irá oficializar as coligações será no sábado, dia 28.

Samba do crioulo doido 

Já na coligação de Roseana Sarney a indefinição é gigantesca. Além de ainda não ter anunciado seu candidato a vice-governador, ela ainda não tem também a certeza nem de quais partidos caminharão em busca do seu quinto mandato. Certo, até agora, estão apenas o MDB, PV, PSD e PMB. A oligarquia luta para agregar ainda o PSC e o PRTB, grande centro de discórdia dentro do grupo. A tendência é que somente uma chapa seja formada na coligação de Roseana.

Babilônia em chamas

Na coligação da ex-prefeita de Lago da Pedra, Maura Jorge, apenas o seu próprio partido, o PSL, está garantido. O presidente estadual do PRTB, Márcio Coutinho, garante que o partido estará com a bolsominion no Maranhão. Outras legendas que podem chegar para reforçar com seus preciosos segundos de televisão são o PMN, que vive o dilema por ter Eduardo Braide, o que atrapalharia os planos de Coutinho para a Câmara Federal, o Avante, o PHS e o Podemos.

Vasp

O candidato do PSDB ao governo, o senador Roberto Rocha, ainda tentar convencer partidos a integrar o seu projeto, mas a tendência é que ele vá mesmo sozinho para a disputa. Com isso, há grandes chances de o partidos eleger poucos representantes, tanto para a Câmara Federal, quanto para a Assembleia Legislativa. Fato que tem desesperado nomes como Wellington do Curso, que tem a sua reeleição dificultada, sobretudo se Waldir Maranhão decidir mesmo concorrer a uma vaga no Poder Rangedor.

Hecatombe 

Caiu como uma bomba no clã Sarney a pesquisa Exata/JP divulgada hoje. Nos números, o governador Flávio Dino aparece com 60% das intenções de votos válidos. Bem atrás, Roseana soma apenas 31%. Maura Jorge e Roberto Rocha juntos não chegam a 10%. Ou seja, o cenário é cada vez mais consolidado para definição da reeleição de Dino em primeiro turno.

Live

Falando em Flávio Dino, hoje ele deu uma demonstração de união em seu grupo. Diferente dos oposicionistas que ainda nem definiram quem serão os seus vices, o governador juntou Carlos Brandão e os pré-candidatos ao Senado Eliziane Gama e Weverton em um bate-papo ao vivo no Facebook. A inovação demonstra a preocupação do comunista com o diálogo com a sociedade e a coragem de interagir com a população. Em tempos de ódio da política, isso é raridade.

Tudo é culpa do Sarney

O combate à oligarquia Sarney é de longe o maior cabo eleitoral do pleito de outubro. É o que mostram as pesquisas qualitativas recém contratadas por políticos governistas e de oposição.

Mistério

Quem é o jornalista, que trabalhou no Maranhão em um império midiático, e está recém-chegado a um veículo de comunicação do eixo Rio-São Paulo. Querendo mostrar trabalho, o repórter aproveitou para matar dois coelhos em uma cajadada só, e tenta emplacar no seu novo veículo uma pauta que foi repassada pelos seus ex-patrões do Maranhão?