Publicidade  Prefeitura de São Luis

Destaque

Detinha fora do páreo

Maria Deusdete de Lima, a Detinha (PR), umas das favoritas a ser a deputada estadual mais votada em outubro “deu adeus” as eleições.

Detinha é ex-prefeita de Centro do Guilherme e esposa do deputado estadual Josimar de Maranhãozinho (PR), o Moral da BR.

O Supremo Tribunal Federal (STF) fez publicar, no final do mês de março, uma certidão de trânsito em julgado de um recurso de Detinha, rejeitado pela corte.

Desta forma, o STF está manteve uma decisão do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) que torna a ex-prefeita inelegível.

Em 2016, Detinha foi condenada por fraude em licitação. Na ocasião, ela chegou a recorrer ao TJMA, mas teve todos os recursos rejeitados pela 2ª Câmara Criminal que julgou procedente uma Ação Penal para condená-la por dispensa ilegal de licitação.

A ex-prefeita foi condenada a 4 anos de detenção (pena substituída por prestação de serviço à comunidade e pagamento de 10 salários mínimos) e ao pagamento de multa no valor de R$ 10,2 mil.

Após perder no TJMA, a esposa do “Moral” recorreu ao STF sem obter êxito. Como essa é uma decisão condenatória de órgão colegiado, Detinha está inelegível, de acordo com a Lei da Ficha Limpa.