Publicidade  Prefeitura de São Luis

Destaque

Maranhão reduz homicídios pelo segundo ano seguido, mostra Atlas da Violência

O Maranhão vem conquistando resultados históricos no combate a violência e na redução do número de homicídios. De acordo com o mais recente Atlas da Violência divulgado, o estado apresenta uma diminuição significativa no índice de assassinatos a partir de 2015.

O Atlas da Violência 2018, divulgado nesta terça-feira (06), foi elaborado pelo Ipea e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Com 2.408 assassinatos notificados, o estado fechou 2016, último ano base do levantamento, com a taxa de 34,6 assassinatos por 100 mil habitantes, a terceira menor taxa do Nordeste.  Os dados são do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde.

A redução neste tipo especifico de crime aconteceu após uma década de aumento absoluto do índice de homicídios no Maranhão. Para se ter uma ideia, em 2014, o Maranhão chegou a ocupar o 4º lugar do país entre os estados com maior crescimento das notificações de homicídios, registrando aumento alarmante de 163,3%, se considerados os anos de 2005 a 2014, sete vezes maior que a média nacional, que era de 22,7%. Se considerados os homicídios por arma de fogo, o aumento chegava a 245% naquele ano.

Coincidentemente, a partir de 2015 com o começo do governo Flávio Dino, o estado passou a registrar redução nas taxas, justificada pelos investimentos na segurança pública, o aumento na efetividade dos registros policiais de crimes. Hoje, o Maranhão possui o maior efetivo policial da história, com mais de 12 mil profissionais nas ruas, e concursos para nomeação de novos policiais estão em andamento. Além disso, com mais de mil veículos entregues, nos últimos três anos, a frota de viaturas foi quase duplicada.

Segundo a secretaria de segurança pública, em 2017, foram registrados 540 homicídios no Maranhão, o número significa 370 vidas salvas com relação a 2014. Se levarmos em conta apenas janeiro de 2018, a queda é de 55% na relação com o mesmo mês de 2014. O total caiu de 87 para 39 casos.

Outro resultado importante alcançado pelo Maranhão, especificamente na capital São Luís, veio com a divulgação dos dados da Organização de sociedade civil mexicana.

De acordo a organização, São Luís deixou de figurar na lista das 50 cidades mais violentas do mundo. Os dados são referentes a 2017. A cidade, que integrava o ranking em 2016, apresentou redução de crimes no ano passado. O novo cenário coloca São Luís como o único município do Nordeste e um dos três do país a não constar na pesquisa.

4 Comnetários

  1. Como assim?
    Ao que parece a polícia do Maranhão está acuada, raramente se vê rondas nas avenidas e bairros da cidade. Se a violência baixou foi mera coincidência porque não vejo ações neste sentido.

  2. Sinceramente não acredito em dados divulgados pelo governo, seja estadual ou federal. O governo costuma mentir ou maquear os dados , ainda mais quando se trata do mapa da violência. Basta ver o que aconteceu recentemente no RJ, por varios anos o governo do Maranhão escondeu dados da segurança pública para fingir que a violência diminuiu e com isso enganar a população.

  3. Semelhante ao que está acontecendo em outros estados do Nordeste, a bandidagem tomou conta do Maranhão. E o pior é que não se vê a evolução estratégia e de inteligência da polícia, ao que parece a policia além de acuada está tão vulnerável quanto a população. Vejo tudo isso com desconfiança e incredulidade.

  4. Como assim? A polícia está mais sumida do que perna de cobra. É preciso fazer mais que contratar policiais. A inteligência precisa ser mais ativa e a polícia mais presente nos bairros. Torço para que essa situação mude o mais rápido possível.

Comments are closed.