Publicidade  Prefeitura de São Luis

Destaque

Waldir volta a sonhar com candidatura ao Senado

O deputado federal Waldir Maranhão é, de longe, o maior interessado no atrito entre as principais lideranças do ninho de víboras que se tornou o PSDB do Maranhão.

Desde a semana passada, quando José Reinaldo Tavares chutou o balde e anunciou a candidatura de Eduardo Braide (PMN) a governador, à revelia da pré-candidatura do tucano-mor Roberto Rocha ao posto e sem sequer conversar com o rebento de Anajatuba, o ex-presidente da Câmara Federal voltou a sonhar com a possibilidade de concorrer ao Senado Federal no lugar de Tavares.

Ocorre que Maranhão já entrou no ninho tucano ciente de que não ganharia espaço na chapa majoritária de Roberto Rocha, que teria Zé Reinaldo e Alexandre Almeida como candidatos às duas vagas de senador.

Com o boicote do ex-governador ao nome atual presidente do PSDB, o ex-prefeito de Imperatriz e articulador da queda do vice-governador Carlos Brandão (PRB) do tucanato maranhense, Sebastião Madeira, mandou dizer que pode “navalhar” Zé Reinaldo da vaga de senador caso ele continue a atrapalhar o turbulento voo do autointitulado Asa de Avião rumo ao Palácio dos Leões.

Há pouco, em postagens nas redes sociais, Zé Reinaldo desdenhou do recado de Madeira, chamando o ex-prefeito de “afoito” e deixando entender que a candidatura de Roberto é um “barco que está afundando”.

Em meio à crise PSDB local, Waldir assiste de camarote à guerra de egos protagonizada por Roberto, Madeira e Zé Reinaldo, na expectativa de tornar-se o segundo senador do serpentário tucano ao lado de Alexandre Almeida.