Publicidade  Prefeitura de São Luis

Destaque

PT do Maranhão rumo ao suicídio

O Partido dos Trabalhadores do Maranhão caminha a passos largos rumo ao completo suicídio político. Se a tese dos sarnopetistas (filiados ao PT viúvas da oligarquia Sarney) prevalecer a sigla corre o risco de ficar sem representantes na Câmara Federal e na Assembleia Legislativa do Maranhão.

Os sarnopetistas desejam uma aliança com o “golpista” MDB, ao mesmo tempo que pleiteiam uma candidatura própria. Nas duas opções atendem aos interesses mais perversos da oligarquia Sarney.

Existe muita resistência interna em reeditar uma aliança com o MDB do Sarney, pois os “golpistas” votaram a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff. Restando para os sanopetistas apostar em uma candidatura própria “laranja da oligarquia”.

O problema é que em uma chapa própria, nem o mais otimista dos petistas acredita que a sigla consiga alcançar o coeficiente de quase 190 mil votos para eleger um parlamentar na Câmara Federal.

A sigla não tem quadros com tanto potencial de votos e o mandato do deputado federal Zé Carlos corre imenso perigo. O risco também é grande na disputa por vagas na Assembleia Legislativa.

Para o parlamento estadual, o coeficiente deve ser de aproximadamente 85 mil votos. O deputado Zé Inácio (único da sigla no Legislativo) teve 38 mil votos nas eleições de 2014 e não deve repetir o desempenho, pois perdeu o controle do Incra.

Dos demais pré-candidatos do PT destaca-se o jornalista Luiz Henrique e o vereador de São Luís Honorato Fernandes, com ligeira vantagem para o presidente do PT na capital. Juntos podem chegar aos 50 mil votos. Se somarmos as votações dos demais integrantes da chapa com a votação de Inácio o partido pode fazer um deputado.

O resultado seria pior que o de 2014, quando o PT saiu sozinho na chapa para o parlamento estadual e elegeu o próprio Zé Inácio e a deputada Francisca Primo, hoje no PCdoB.

Se a sigla realmente encampar a tese dos sarnopetistas e sair sozinha, vai acabar se matando no Maranhão. Deve ficar sem deputados federais e brigar muito para fazer apenas um deputado estadual. Na luta pela vaga teremos somente Zé Inácio e Honorato Fernandes. Os outros petistas vão servir só de bucha.