Publicidade  Prefeitura de São Luis

Destaque

Rapidinhas da noite

Organizações Tabajara

Os donos da MBO Publicidade, Marketing e Pesquisa ofereceram o levantamento tabajara para quase todos os políticos do Maranhão, por WhatsApp. Só que a pesquisa é tão desqualificada que nenhum pré-candidato ao Senado, ao Governo, a Câmara Federal ou a Assembleia aceitou patrocinar a patacoada.

Rato parido

A imprensa ligada a oligarquia Sarney tenta criar um fato político baseada na declaração do ex-deputado Marcelo Tavares. O ex-parlamentar só reafirmou o que todo mundo já sabia. Caso Carlos Brandão não seja candidato à reeleição, Tavares assumiria o posto com a anuência do PSB.

Aquele que não quer ver

Com medo da caatinga da oligarquia Sarney, o senador Roberto Rocha falou ao jornal de propriedade dos seus possíveis novos aliados que especular uma união entre PSDB e MDB do Maranhão seria miopia ideológica de analistas militantes. O Asa de Avião só esqueceu que míope é quem não enxerga a conjuntura nacional e a proximidade quase irmã entre os tucanos e o intragável Michel Temer.

Trôpego

A estadia do deputado federal Waldir Maranhão no PSDB não tem sido das mais agradáveis. O problema é que quando Roberto Rocha deu um golpe na legenda e tomou o controle, ele prometeu para três o que só dois podem ser. O Asa convenceu o deputado Waldir a virar tucano prometendo uma pré-candidatura ao Senado. O Asa de Avião também prometeu a mesma coisa ao ex-governador Zé Reinaldo e ao deputado Alexandre Almeida e os dois já são tratados assim até pelo presidenciável Alckmin. Waldir já está deprimido com a situação. Coitado!

Correndo atrás do prejuízo

Zé Reinaldo corre atrás de alguém que aceite ser seu primeiro suplente ao Senado. Antes de se bandear para o lado do Asa de Avião, o ex-governador ofereceu a vaga a ex-deputada Cleide Coutinho, que tratou rapidamente de agradecer e recusar. A bola da vez é o ex-secretário de Articulação Política de Caxias, Catulé Júnior. Filiado no PSDB desde o mês abril e com pedido de exoneração em tempo hábil, Catulé transpira felicidade com o convite.

PT sendo PT

O Partido dos Trabalhadores segue, como sempre, dividido no Maranhão. Enquanto a maioria dos filiados defende a reeleição do governador Flávio Dino, reconhecendo Dino como uma das maiores lideranças de esquerda do país, as viúvas da oligarquia ensaiam uma aliança com o “golpista” MDB ou uma candidatura própria “laranja do Sarney”.