Publicidade  Prefeitura de São Luis

Destaque

Processo contra Roberto Rocha deve ser remetido à primeira instância

O autointitulado Asa de Avião, senador Roberto Rocha (PSDB) segue enrolado com a Justiça. E a situação dele se complica ainda mais pelo fato do STF ter decidido, no começo do mês, que o foro por prerrogativa de função se aplica apenas a crimes cometidos no exercício do cargo e em razão das funções desempenhadas.

Em outras palavras, o “fim do foro privilegiado” para deputados e senadores remeterá o processo que Roberto responde no STF para a primeira instância.

Recentemente o site Congresso em Foco, especializado em cobertura política, e o Aplicativo Detector de Corrupção, expuseram nacionalmente o senador maranhense como investigado alvo de inquérito do Ministério Público Federal.

Roberto é investigado pelo inquérito nº 0009522-69.2017.1.00.0000/ Inquérito 4610 – STF por crimes eleitorais. O processo agora tramita, rapidamente, no STF nas mãos do ministro Luís Roberto Barroso e pode, a qualquer momento, ser remetido para o Maranhão.

Se o crime do Asa for enquadrado como lavagem de dinheiro deve ser remetido ao TRF. Se for classificado como caixa dois, será encaminhado ao TRE.

Roberto Rocha diz ser candidato a governador e sonha em formalizar uma aliança com a oligarquia Sarney. O risco de ser condenado pela Justiça em primeira instância deve atrapalhar consideravelmente os planos do senador.