Publicidade  Prefeitura de São Luis

Destaque

Depois de insinuar assassinato, Mirante confirma suicídio de médico

No dia 19 de abril, a TV Mirante veiculou uma grande, falsa e tendenciosa reportagem insinuando que o médico Mariano Castro e Silva teria sido assassinado. Com quatro minutos de duração, a “fake news” foi ao ar na ânsia de criar ligação entre o secretário estadual de Saúde, Carlos Lula, e a morte de Mariano.

Menos de dez dias depois, a TV do clã Sarney foi obrigada a voltar atrás, e nesta quinta-feira (27), desmentiu a própria versão ao confirmar que o médico cometeu suicídio.

O suicídio de Mariano Castro foi comprovado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Vida do Piauí. Para corrigir o erro a TV Mirante produziu uma reportagem minúscula, de apenas 52 segundos.

O caso confirma que os “critérios de noticiabilidade” adotados pelo jornalismo da Mirante são: ataques profundos quando a pauta é do interesse político do grupo Sarney, e de ocultamento quando a notícia é de fato de interesse público.

Comantário

Comments are closed.