Publicidade  Prefeitura de São Luis

Destaque

Quem vai ficar com a REDE do Maranhão?

Com a recente divulgação da pesquisa Datafolha de intenções de votos para a presidência da República, dois fatos marcantes ganham grandes destaques.

Primeiro a força política do ex-presidente Lula (PT), que mesmo preso lidera todos os cenários onde é incluído e depois a ascensão de Marina Silva (Rede).

Marina cresceu em relação à pesquisa passada, realizada em janeiro, chegando aos 10% em cenários com o ex-presidente Lula e cresceu ainda mais em cenários sem o petista.

Em simulações sem o ex-presidente, Marina está tecnicamente empatada com o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) em primeiro lugar.

Trazendo para o nosso cenário estadual, a dúvida que fica é com relação a situação da REDE. O partido da Marina foi articulado aqui no Maranhão pela deputada federal Eliziane Gama (PPS) e teve uma debandada de filiados em março.

Agora o cenário é outro com o excelente desempenho de Marina na disputa presidencial. Quem já se movimentou para ficar com a sigla no Maranhão foram os pré-candidatos ao governo Roberto Rocha (PSDB) e Eduardo Braide (PMN).

Se esperava uma maior movimentação da deputada Eliziane, primeiro por ela ter sido a principal articuladora da REDE no Maranhão, depois por ela ter uma relação de amizade com a própria Marina Silva. Ainda que esteja no PPS, a parlamentar sempre esteve perto do núcleo central do partido.

Mesmo com toda essa relação histórica com a REDE, Eliziane, se não acordar, pode perder o controle do partido por falta de ação.