Publicidade  Prefeitura de São Luis

Destaque

Após se calar e fugir do plenário, Wellington obriga assessor a fazer retratação

A sessão plenária desta quarta-feira (11) foi uma das poucas em que o deputado Wellington do Curso (PSDB) não ficou até o final.

O parlamentar estava visivelmente constrangido e não deu sequer uma declaração à respeito das agressões cometidas pelo professor Hilton Franco contra a pré-candidata a presidência da República Manuela D’ávila (PCdoB).

A atitude do professor que é motorista, porta-voz e leciona no Curso Wellington foi prontamente repudiada por movimentos de mulheres e por deputados estaduais.

Temendo o pior para sua imagem, o dono do Curso saiu mais cedo da sessão para mandar seu funcionário escrever uma nota negando ser assessor parlamentar e pedindo desculpas.