Publicidade  Prefeitura de São Luis

Destaque

Debaixo da “Asa do Avião”, PSDB do MA vira roda de enjeitados

Sob a batuta do senador Roberto Rocha, pré-candidato a governador que se intitula a “Asa do Avião”, o PSDB do Maranhão tornou-se uma espécie de roda de enjeitados, um ninho pérfido de políticos sem voto, sem mandato, em fim de carreira e sem perspectiva de reeleição, como bem definiu um político da Baixada Maranhense na manhã da quinta-feira (05) na Assembleia Legislativa.

Com o fechar da janela partidária, a nominata tucana para as eleições de outubro ganhou o “reforço de peso” de Alexandre Almeida, Zé Reinaldo e do trôpego Waldir Maranhão, os três brigando por duas vagas de senador. O provável é que um deles desista da disputa já na próxima semana, e tire as chances de Sebastião Madeira voltar à Câmara Federal.

Para o legislativo estadual, a maior adesão tucana é o estabanado Wellington do Curso, cuja chance de reeleição se aproxima do desempenho lanterninha de Rocha nas pesquisas.

Aos poucos, depois de trair Carlos Brandão, esvaziar o PSDB e destruir o ninho tucano no estado, o senador eleito debaixo do sovaco de Flávio Dino (PCdoB) vai arrastando seus equivalentes à derrota fragorosa, tal qual em 2016, servindo como “lanterna de afogados” para políticos sem grupo, sem projeto, sem ideologia, movidos por interesses escusos e por um sentimento de vingança contra o Palácio dos Leões.