Publicidade  Prefeitura de São Luis

Destaque

Moto Club derrota o Imperatriz e abre vantagem na decisão do Maranhense

GUSTAVO ARRUDA

Se alguém tinha dúvida da fibra e da garra do Moto Club, qualidades que são exaltadas até mesmo no hino do clube, ela acabou na noite desta quinta-feira (5). Contando com o apoio da torcida no Estádio Castelão, o Papão do Norte fez uma atuação impecável contra o Imperatriz, no primeiro jogo da final do Campeonato Maranhense, e venceu por 3 a 0, resultado que deixa a equipe rubro-negra com as duas mãos na conquista de seu 26º título estadual.

Disposto a quebrar a vantagem do Imperatriz, que fica com o título em caso de empate no placar agregado das duas partidas da final, o Moto Club foi ao ataque desde os primeiros minutos de jogo no Castelão e criou várias chances de gol no primeiro tempo. Depois de muito pressionar, o Papão abriu o placar aos 45 minutos, com o centroavante Val Barreto. Na etapa final, o Moto manteve a pressão sobre o Imperatriz e foi premiado: Jaílson, logo aos dois minutos, ampliou a vantagem rubro-negra, e Val Barreto, aos 18, fechou a vitória motense.

Com a vitória no Castelão, o Moto Club pode até perder por dois gols de diferença na segunda partida da final que, mesmo assim, ficará com o título maranhense. Já o Imperatriz, que atuará com o apoio de seu torcedor, precisa de uma vitória por três ou mais gols de diferença para ficar com o tricampeonato estadual.

Imperatriz e Moto Club voltam a se enfrentar neste domingo (8), às 18h30, no Estádio Frei Epifânio. O vencedor do Campeonato Maranhense garante vagas na fase de grupos da Copa do Nordeste e no Campeonato Brasileiro Série D em 2019.

O jogo

Precisando da vitória para reverter a vantagem do Imperatriz, o Moto Club esboçou uma pressão desde os primeiros minutos de partida, enquanto o Cavalo de Aço tentava impor seu jogo, sem sucesso. Logo aos dois minutos, Jaílson arriscou o chute e quase surpreendeu Luciano, novidade no gol do Imperatriz. Ricardo Maranhão, aos sete, também quis testar o camisa 1 colorado e chutou forte, para fora.

Enquanto o Imperatriz sofria para chegar ao ataque, o Moto Club mantinha o ritmo forte. Val Barreto, aos 18 minutos, acertou a trave de Luciano, enquanto Jaílson, aos 23, teve a sua finalização travada pelo zagueiro André Penalva, após grande jogada de Ricardo Maranhão.

Acuado, o Imperatriz tentou sair um pouco da pressão e quase surpreendeu o Moto Club. Após cruzamento de Daniel Barros, aos 33 minutos, André Penalva conseguiu o desvio e chegou perto de marcar o primeiro gol do jogo. A resposta motense veio aos 37, em finalização de Diego Renan, que parou nas mãos de Luciano.

Depois do amplo momento de superioridade do Moto Club, os minutos finais do primeiro tempo foram marcados pelo equilíbrio no Castelão. Aos 39 minutos, Kanu teve a grande chance do Imperatriz, mas chutou na trave. O erro do Cavalo de Aço não foi perdoado pelo Papão: já aos 45, Val Barreto recebeu passe de Bruno Menezes e chutou no canto, abrindo o placar para o Rubro-Negro.

Moto Club amplia a vantagem, e rubro-negros fazem a festa no Castelão

Mesmo com a vantagem no placar, o Moto Club não quis saber de diminuir o ritmo no segundo tempo e encaminhou a vitória logo aos dois minutos: após troca de passes, Jaílson invadiu a área, chutou forte e marcou o segundo gol rubro-negro. Ainda mais tranquilo, o Moto fez o terceiro gol aos 18 minutos, com Val Barreto, que aproveitou jogada de Ricardo Maranhão e balançou as redes pela segunda vez no jogo.

Empurrado por uma torcida eufórica, o Moto Club tentou valorizar a posse de bola e manter o Imperatriz em seu campo de defesa, mas o Cavalo de Aço foi ao ataque em busca de um gol que colocasse fogo no jogo e quase foi premiado aos 31 minutos, com Daniel Barros, que cobrou falta e acertou a trave de Rodrigo Ramos. A última chance colorada veio aos 45, com Adauto, que foi lançado por Rubens e não finalizou bem, para delírio da torcida rubro-negra, que está a um passo de ver o Moto campeão mais uma vez.

FICHA TÉCNICA

MOTO CLUB: Rodrigo Ramos; Diego Renan, Wesley, Wanderson e Chico Bala; Rafael Santos, Bruno Menezes, Everlan (Doda) e Jailson (Shailison); Ricardo Maranhão (Romério) e Val Barreto. Treinador: Marcinho Guerreiro

IMPERATRIZ: Luciano; Gabriel Paulino, André Penalva, Anderson e Renan; Mateus Ferreira, Tibiri (Morango), Daniel Barros e Adauto; Kanu (Rubens) e Júnior Chicão (Kaká). Treinador: Vinícius Saldanha