Publicidade  Prefeitura de São Luis

Destaque

FMF virou uma ‘entidade de ódio e vingança’

Blog do Juraci Filho

O constrangimento que a repórter Ana Teresa da TV Guará passou ontem (26), na sede da Federação Maranhense de Futebol é indigno com qualquer profissional no exercício da sua profissão, dentro de um Estado Democrático de Direito. E nos remonta a um período de censura e cerceamento do direito a Livre Expressão no Brasil.

Ana Teresa como mostra o vídeo acima, foi proibida de entrar na FMF, para entrevistar o Sr. Hans Nina, e ouviu de um funcionário que ela não poderia, mas os outros profissionais sim. Ela, ficou ali, olhando os colegas entrarem, desolada e ultrajada.

Se existe um problema pessoal entre o presidente em exercício do Moto Club, Natanael Júnior, e o atual Diretor de Competições da FMF, Hans Nina (e existe mesmo), ex-presidente motense – que ‘diabos’ tem haver a repórter, ser barrada, e o pior, ver outros dois companheiros entrarem, após ser anunciado pela portaria, que ela não poderia adentrar a sede da entidade para participar da entrevista coletiva?

Um ato de autoritarismo, antidemocrático, intolerante, com uma dose incivil – exalando ódio pelas narinas, e principalmente, contra uma Mulher, no mês das mulheres, e mais: numa semana da Páscoa, onde todos nós, deveríamos ter outro sentimento – amor, respeito e compaixão – e não um sentimento odioso, isso é triste, e típico de quem não tem a menor condição emocional em lhe dá com as críticas e o contraditório (comum aos ditadores).

Fica aqui a solidariedade do Blog do Juraci Filho a profissional Ana Teresa, à TV Guará, emissora a qual já trabalhei e tenho grandes amigos lá. E também ao amigo, radialista e vereador Marcial Lima, que recebeu palavras de dirigentes da FMF, descabidas e sem o menor nexo com a sua conduta profissional, até o dia de hoje.

Com uma entidade, agindo dessa forma, é fácil explicar porque o futebol do Maranhão não consegue se desenvolver no todo, só com apenas um esforço hercúleo de um ou de outro clube…

E não por causa de um trabalho, daquela que deveria ser a base do esporte das multidões no Estado. É triste o que aconteceu na FMF.

Vídeo do momento em que a repórter da TV Guará foi impedida de fazer seu trabalho:

Comantário

  1. Que maldade, falta de respeito, ignorância, para com uma pessoa que ficou por anos fazendo uma faculdade para se tornar uma profissional e ter que passar por uma situação constrangedora como essa .e cadê o companheirismo de profissão das outras da Mirante e difusora? Nessa hora elas diriam que não fariam a reportagem se a colega também não entrasse . Cadê a solidariedade com a amiga de profissão? Quem é esse estorvo que ainda habita no Maranhão, Deus tá vendo Deus não deixa nada passear em branco

Comments are closed.