Publicidade  Prefeitura de São Luis

Geral

Em carta aberta, Sarney diz que transferiu título eleitoral pela família

Em carta aberta intitulada “Ao povo do Amapá”, o ex-presidente José Sarney (PMDB) justificou os motivos que o fizeram transferir seu domicílio eleitoral para o Maranhão.

Segundo o oligarca, ele já havia decidido, antes das eleições de 2014, de não mais concorrer a qualquer cargo público e, como a idade o isenta de votar, resolveu transferir o título eleitoral para o estado onde mora toda a sua família. A exemplo dos filhos Roseana Sarney (PMDB) e Sarney Filho (PV), ambos pré-candidatos ao Governo do Maranhão e ao Senado, respectivamente.

“Como todos sabem, tenho residência em Brasília, no Maranhão e no Amapá. Pela lei, não tenho mais obrigatoriedade de votar. Assim, achei ser do meu dever transferir o meu título eleitoral para onde reside a minha família, que não é formada apenas por mim e minha mulher, mas também por filhos, netos, bisnetos, além de onze irmãos, dos quatorze que possuía”, justifica.

O peemedebista disse ainda que estava recebendo inúmeros pedidos de candidatura de aliados do Amapá, mas preferiu voltar a sua terra de origem, o que apenas confirma sua intenção de se dedicar exclusivamente as discussões políticas no Maranhão para articular a campanha de Roseana.

Por fim, Sarney ainda promete voltar ao Amapá, ou seja, mais um indicativo que a transferência de seu domicílio eleitoral é pontual e não permanente.

“Eu não digo “Adeus”, digo “Até logo”, pois meus vínculos com essa terra jamais se dissolverão, uma vez que a ela estou ligado por todos os laços, e não por domicílio eleitoral”.

4 Comnetários

  1. essa famiglia imperial do Maranhão não aceitam ter sido destronada pelo competente e eficiente governador FLÁVIO DINO —o sinhozinho e a sinhazinha, geniosa , quer por quer o cofre do Maranhão . MAS COM 90 % DE VOTOS EM FLÁVIO DINO será impossível . O maranhense ACORDOU DO PESADELO SARNEY / ENGANA/ENGANA e não vota mais em oligarquia —FINALMENTE ESTAMOS LEVES, LIVRES E SOLTOS—FLÁVIO DINO 2018

Comments are closed.