Publicidade  Prefeitura de São Luis

Geral

Assista: prisão do médico que negou atendimento a recém-nascido no Hospital Materno de Pinheiro

O blog teve acesso a um vídeo que mostra o momento que dois policiais militares efetuam a prisão do médico Paulo Roberto Penha Costa, plantonista do Hospital Materno Infantil de Pinheiro, na madrugada desta quinta-feira (01), após se recusar a prestar atendimento a um recém-nascido oriundo de São Bento.

No momento da gravação o bebê ainda está vivo, a enfermeira relata o drama dos socorristas na tentativa de salvar a criança e a surpresa pela recusa no atendimento.

“A gente chegou na porta do Materno Infantil quando a enfermeira informou que eles não podiam atender porque não estavam recebendo pacientes da cidade de São Bento, que a filial era Viana. Só que o bebê está com quase nada de batimento, o encaminhamento está na mão da minha colega e aí a gente teve que ligar para vocês. O SUS é universal, tem que atender”, diz a enfermeira a um dos policiais.

Visivelmente alterado, o médico ainda tenta intimidar a equipe da PM. Ele foi preso e alegou que não atendeu por ordens da administração do hospital. Segundo informou o delegado regional de Pinheiro, Carlos Renato, Paulo Roberto foi autuado por homicídio culposo (sem a intenção de matar). A fiança arbitrada é no valor de 50 salários mínimos.

Sem atendimento, o bebê morreu dentro da ambulância.

Comantário

  1. Deus tenha piedade da frieza, brutalidade, falta de juízo, insensatez e, principalmente, falta de amor ao próximo deste rapaz.

Comments are closed.