Publicidade  Prefeitura de São Luis

Geral

Band confirma rompimento com TV de Manoel Ribeiro

Observatório da Televisão

Desde a meia-noite da última quinta (25), os moradores do Maranhão vem presenciando uma situação no mínimo curiosa: a Band passou a ter seu sinal retransmitido por duas emissoras diferentes no estado. A TV Metropolitana, que até então era afiliada da Rede Brasil, passou a transmitir o sinal da emissora paulista, assim como a TV Maranhense, que já transmite o canal desde 2005 – ano de sua fundação.

A situação, logicamente, não deveria estar acontecendo. A TV Metropolitana vem exibindo em seus intervalos comerciais um longo institucional feito pela cabeça-de-rede, onde a voz padrão da emissora diz que “a TV Metropolitana, canal 27, agora é a afiliada da Band no Maranhão” e também estreou o telejornal Band Cidade, seguindo o padrão de telejornalismo local do canal do Morumbi.

Por outro lado, a TV Maranhense, que vive uma profunda crise financeira (o canal extinguiu toda a sua produção local própria em 2016 e desde então se limita a exibir produtos terceirizados), também passou a exibir em sua programação um comunicado onde afirma ter contrato com a Band até 2020 e que entrou com uma ação judicial contra o “grupo que opera hoje de forma clandestina”, se referindo a nova afiliada do canal.

A reportagem do Observatório da Televisão apurou que o contrato Band/TV Maranhense expirou no dia 24 de janeiro deste ano, e não em 2020, como afirma a emissora, e que insatisfeita com a qualidade técnica e o baixo alcance da afiliada, a Band optou por procurar uma nova parceira no estado do Maranhão, firmando contrato com a TV Metropolitana até 2022. No site oficial do canal dos Saad, a única emissora considerada afiliada da Band no estado é a TV Metropolitana.

Procurada pela reportagem, a Band, por meio de seu departamento jurídico, diz que “cumpriu todas as condições previstas em contrato para efetivar a rescisão com a TV Maranhense e recebeu com surpresa a liminar que a obriga a manter as transmissões pela antiga afiliada. A Band já apresentou os recursos cabíveis para reverter a referida liminar”.