Publicidade  Prefeitura de São Luis

Geral

Lei do Retorno: Luciano Genésio não cumpre acordo com Leonardo Sá

A aliança política que unia o prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio (Avante), e o médico Leonardo Sá (PCdoB), que disputou as eleições majoritárias no município em 2016, está rompida de vez. Acordos não foram cumpridos e cada um seguirá seu caminho.

Luciano e Leonardo uniram forças principalmente depois que o prefeito foi salvo pelos vereadores de um processo de cassação que tramitava na Câmara Municipal em novembro passado. O comunista orientou os parlamentares eleitos em sua chapa para votarem pelo arquivamento da ação. Em troca, Genésio prometeu apoio na campanha para deputado estadual de Sá neste ano.

No entanto, Luciano conseguiu atrair os parlamentares aliados de Leonardo para o seu lado e ao invés de cumprir o trato, investe na pré-candidatura da esposa, Thaiza Hortegal, para disputar uma vaga na Assembleia Legislativa. Já na Câmara Federal, o candidato do prefeito seria seu irmão, Lúcio Genésio, foragido da Justiça após agredir a ex-companheira. Agora fechará questão na reeleição do deputado federal André Fufuca (PP).

Para Leonardo Sá sobrou à lição da Lei do Retorno. Depois de abandonar o presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto (PCdoB), que apostou na sua eleição para prefeito da cidade, agora chegou a sua vez de ser traído.