Publicidade  Prefeitura de São Luis

Geral

Grupo Sarney desmobilizado também para disputa na Assembleia e Câmara Federal

Não é só na montagem da chapa majoritária que o Grupo Sarney continua cheio de dúvidas. A disputa por vagas na Assembleia Legislativa e na Câmara Federal também tem sido uma dor de cabeça para a oligarquia. Praticamente isolado, o clã quase não contará com nomes de peso nas disputas de deputados estaduais e federais.

Se nas últimas eleições a máquina do Estado foi usada para eleger vários secretários de Estado, parentes e apaniguados da família Sarney, desta vez a falta de ânimo de alguns parlamentares e de quadros que possam oxigenar o grupo pode refletir diretamente na eleição majoritária. Tudo porque, com poucos candidatos a deputado, estadual e federal, perde-se musculatura, sobretudo no voto para o governo.

A maioria dos deputados federais que fizeram campanha para o grupo Sarney, hoje mudou de lado, e estará nas ruas pedindo votos para Flávio Dino, casos de André Fufuca, Juscelino Filho, Cléber Verde, Pedro Fernandes – que lançará o filho Pedro Lucas – Júnior Marreca e Zé Carlos. Sarney Filho disputará o Senado.

Sobram para a família poucos nomes de expressão. Hildo Rocha, cão de guarda de Sarney, foi o mais votado nas últimas eleições prometendo milhões em convênios para os prefeitos. Sem a máquina, dificilmente se reelegerá. Outro que tem volta improvável é João Marcelo, filho de João Alberto, também eleito graças a máquina estadual.

Sem a prefeitura de Pinheiro, Victor Mendes terá grandes dificuldades para renovar o seu mandato. O mesmo caso de Alberto Filho, que já admite aos mais próximos que não disputará uma cadeira na Câmara, e sim na Assembleia. Eleito arrastado em meio ao caos no Sistema de Segurança, o ex-secretário Aluísio Mendes é outro que ganhará a alcunha de político bananeira, aquele que só dá uma vez.

Na Assembleia Legislativa o cenário é ainda mais penoso para a família Sarney. Nomes que, historicamente, se elegiam utilizando a máquina estatal ainda nem se pronunciaram se disputarão a reeleição. Dos rebentos da oligarquia, Andrea Murad vai disputar uma vaga de deputada federal, já que o pai, Ricardo Murad, teria que sacrificar o genro, Sousa Neto, caso a filha quisesse a reeleição. O risco é os dois ficarem sem mandato, já que os cofres da saúde desta vez não irrigarão suas campanhas.

Edilázio Júnior e Adriano Sarney são os únicos do clã que tem uma chance maior pelo lastro político e financeiro que foi construído ao longo do tempo pela proximidade de suas famílias com o poder. Eduardo Braide é assediado diariamente pela oligarquia para disputar o governo. E o último dos sete anões da Branca, Wellington do Curso, está muito mal visto pela população, e é outro que dificilmente se reelege.

Sem a máquina, o grupo Sarney perdeu aliados e possíveis candidatos. E a tendência é que as derrotas em 2018 enfraqueçam a oligarquia em todas as suas instâncias. É aguardar e conferir.

9 Comnetários

  1. ENTÃO NEM ADIANTA TER ELEIÇÕES TU JA DECICIU TUDO. CARA TU É UM LOUCO, ESCREVE MUITA BOBAGEM. Quantos anos tu tem cara, 10?

  2. huahuahuahuahuahua….Leandro Miranda, você tá perdendo tempo e dinheiro analisando politica maranhense, vá para a folha de São paulo ou grupo globo, és o melhor analista politico do universo, tão bom quanto aqueles que te pagam!

  3. O deputado de Pinheiro o Vitor Mendes esse foi feito deputado graças ao dinheiro da prefeitura de Pinheiro na época o pai era prefeito e dinheiro do estado também na época a ” guerreira do povo” era governo e mesmo assim quase perde foi por um fio agora depois de votar várias vezes contra o povo e a favor de TEMER tá mais sujo do que pau de galinheiro, enganou Muito o povo daquele município lá em Pinheiro ele não tá valendo um pinico de bosta não terá dois mil votos. A “guerreira se tiver cinco mil pode se considerar uma vencedora em uma cidade com 85 mil habitantes.

  4. É meu amigo a Oligarquia ta tipo barata tonta sem saber pra onde vai, estão sem discurso só lhe restam as Fake News.

  5. “A maioria dos deputados federais que fizeram campanha para o grupo Sarney, hoje mudou de lado, e estará nas ruas pedindo votos para Flávio Dino, casos de André Fufuca, Juscelino Filho, Cléber Verde, Pedro Fernandes – que lançará o filho Pedro Lucas – Júnior Marreca e Zé Carlos.” Eles não mudaram de lado, estão onde sempre estiveram, do lado do poder, no PPL – Partido do Palácio dos Leões. E Flávio Dino, para se manter no poder, fazendo o mesmo que sempre Sarney fez, barganha.

  6. Sinceramente gostei da matéria, é pura vdd.vc esqueceu de falar nos quase morto manoEl Ribeiro, Max barros,magno Bacelar,cutrim,júnior verde, estenio Resende, e César pires , que só se elege se arrastando!

  7. maranhenses do bem , vejam nossa história = 1935 até 1965= 30 anos—- era vitorino freire–( coronelismo ) —1964 até 2014= ERA SARNEY + ROSEANA SARNEY = 50 anos ( oligarquia , mandos/ desmandos , escândalos mil , sinhozinho quer…… sinhazinha quer …..e o povo maranhense era obrigado a atender ……2015 até 2017 = 3 anos DO COMPETENTE GOVERNADOR FLÁVIO DINO —em 3 anos obras, projetos, obras em andamento ,ÉTICA, HONRADEZ, TRANSPARÊNCIA, COMPETÊNCIA , tudo que não teve nas gestões anteriores —— etc —– TUDO que a oligarquia em 50 anos NÃO FEZ. Deixaram o Maranhão com os piores índices sociais e a OLIGARQUIA SAIU BILIONÁRIA e com aposentadoria milionárias —75 mil——–55 mil por mês ( para oligarquia o INSS NÃO TEM CRISE )))) -E AINDA TER MARANHENSES “INOCENTES” PARA DEFENDER ESSAS AVES DE RAPINAS DO MARANHÃO —É CHOCANTE, HORRIPILANTE—só pode ser *burros* de puxar a carroça do trono da oligarquia . CRUZ CREDO —APAVORANTE —estamos em 2018 ACORDAM DO PESADELO SARNEY====ACORDAM DO PESADELO ENGANA/ENGANA—-burrice tem limite —o limite da história e da realidade dos dias atuais de FLÁVIO DINO —- só analisar –e atenção a oligarquia e seus laranjas –laranjal já estão bilionários , bilionários —e os burros que adoram puxar a carroça do trono da oligarquia como estão ????????? ACORDAM —-o povo é que paga o PATO—ACORDAM .

Comments are closed.