Publicidade  Prefeitura de São Luis

Geral

Impopularidade torna reeleição de Thiago Diaz cada vez mais difícil

A possibilidade de reeleição do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Maranhão, Thiago Diaz, é cada dia mais difícil diante de sua impopularidade entre os demais colegas.

Além de uma série de denúncias de irregularidades na sua gestão, de usar sua posição para vencer concorrências de prefeituras no interior do Maranhão e de ainda abusar de declarações controversas, Tiago resolveu destituir de comissões colegas que não concordam com o seu desejo de se manter no cargo por mais três anos. Ao todo foram nove mudanças promovidas.

A atitude revoltou outros membros da diretoria que em solidariedade aos companheiros optaram por seguir o mesmo caminho, a exemplo do advogado Hélio Maia, que deixou a presidência da Comissão de Direito à Saúde.

“O recente posicionamento do Presidente da OAB-MA, Thiago Diaz, em retaliar colegas da atual Gestão, destituindo-os por simplesmente não apoiarem a sua recondução à Presidência da Ordem, me fez repensar sobre minha permanência à frente da Presidência da Comissão de Direito à Saúde. Comissão essa, que na Gestão passada só existia no papel e hoje, de forma atuante e diligente, vem mostrando diversas ações”, disse em postagem nas redes sociais.

O conselheiro federal Charles Dias também se manifestou: “diante a sede de poder e vaidade do presidente, não caminharemos juntos”, prometeu.

Ao mesmo passo que Tiago perde aliados, outros membros da classe articulam candidatura. A advogada Ana Cristina Brandão já anunciou sua pretensão de concorrer à presidência da OAB e existe um movimento que deseja a volta do ex-presidente Mário Macieira.

Tiago pode até querer continuar no poder, mas a própria classe conta os dias para sua saída.

Publicado por Charles Dias em Quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Fala do Presidente Hélio Maia.Colegas Advogadas e Advogados, O recente posicionamento do Presidente da OAB-MA, Thiago Diaz, em retaliar colegas da atual Gestão, destituindo-os por simplesmente não apoiarem a sua recondução à Presidência da Ordem, me fez repensar sobre minha permanência a frente da Presidência da Comissão de Direito à Saúde. Comissão essa, que na Gestão passada só existia no papel e hoje, de forma atuante e diligente, vem monstrando diversas ações.Portanto, assinei hoje e comunico aos colegas, minha demissão da Presidência da Comissão de Direito à Saúde, por não mais existir identidade de propósito entre eu e o Presidente Thiago Diaz. Agradeço imensamente a todos os membros da Comissão, que de forma incansável e voluntária, doaram seu tempo por esta causa belíssima. O Direito à Saúde.No Conselho Estadual, continuarei trabalhando e cobrando os compromissos de campanha, assim como venho cobrado insistentemente transparência e publicidade de todos os atos e aplicação de recursos.Continuarei firme em defesa Classe, honrando cada voto recebido na última eleição.

Publicado por Hélio Maia em Sexta, 12 de janeiro de 2018

 

 

Comantário

  1. Quanto a lula, o chefão-mor do petralhismo: Pode vir, petralhas! Não te medo.
    Pode quebrar a doce Porto Alegre. Desde que o chefe dos Petralhas se dane. Depois a gente arruma e conserta o patrimônio. Vem!, que aqui tem macho e homem de verdade.
    Quanto a você — militante do petralhismo – é vagabundo.
    Seu chefe e dilma, ambos são grotões, barangões, de mau gôsto, Kitsch, primitivos e trogloditas.
    Compare você mesmo — bregão — com o brilhante-versátil Bruce Dickinson.
    O chefão lula não tem nada sábio, de alto valor histórico, admirável. É tosco.
    Ø
    Fico aqui, imediatamente, a pensar em compará-lo com alguém hábil, versátil e flexível, admirável devido a sábia versatilidade. Veio-me à cabeça BRUCE DICKINSON, vocal singular da banda de rock inglesa: é exímio musicista e PILOTO de Boing.

Comments are closed.