Publicidade  Prefeitura de São Luis

Geral

Pedro declara apoio a Flávio Dino e como vingança Sarney veta seu nome no MT

O deputado federal Pedro Fernandes (PTB) não assumirá o Ministério do Trabalho, apesar da indicação do seu partido, PTB, para o cargo. O parlamentar teve o seu nome vetado pelo presidente Michel Temer (PMDB) a pedido de José Sarney (PMDB).

Fernandes recebeu a notícia na manhã desta terça-feira (2) do presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson. Após saber da decisão, enviou mensagem a correligionários e aliados agradecendo o apoio ao seu nome. “Infelizmente, não deu, devido ao embaraço que eu crio na relação do presidente Michel Temer com o ex-presidente José Sarney”, disse.

Sarney não gostou das declarações do parlamentar ao Jornal Pequeno no último dia 27 de dezembro, quando Pedro afirmou que sua ida para a equipe ministerial de Temer não teria influência em seu apoio ao governador Flávio Dino (PCdoB).

“Em Brasília o PTB apoia é o presidente Temer e não a família Sarney. Nosso partido está fechado com Temer, e é com ele que temos compromisso político. Aqui no Maranhão continuaremos com o governador Flávio Dino”, prometeu na época.

O peemedebista apostava em mudança de postura do antigo aliado que já foi secretário de Educação do governo Roseana Sarney. Como o deputado se manteve firme, Sarney rifou sua indicação.

Histórico

Essa não é a primeira vez que Sarney interfere para prejudicar aliados políticos de Flávio. Em junho do ano passado o irmão do governador, Nicolao Dino, foi o mais votado para assumir a Procuradoria-Geral da República, entretanto, Temer escolheu a segunda mais votada, Raquel Dodge, para agradar o oligarca.

Comantário

Comments are closed.