Publicidade  Prefeitura de São Luis

Geral

Italuís: três empresas em xeque

O povo de São Luís se acostumou a conviver com problemas do Italuís, que nunca foi adequadamente modernizado. Palco de muitos acidentes, como rupturas de tubulações, e até o sumiço de 80 canos gigantescos, no final do governo passado.

A Caema sempre levou a fama por esse caos, e tem sua responsabilidade nisso, a começar das imperícias e negligências de parte do seu corpo técnico.

Mas nesta atual crise, talvez a parte da Caema seja a menor, pois a obra, desde o governo Sarney/Murad, foi terceirizada para empresas privadas.

A maranhense Edeconsil e a cearense PB Construções estão devendo uma explicação à população e às autoridades competentes. Afinal, por que depois de tantos anos não conseguem terminar essa obra do Novo Italuis?

A terceira empresa que deve explicações é a Memps, contratada pelas outras duas para fabricar uma peça em formato de Y, que acabou rompendo na noite do sábado. Por que isso ocorreu?

São mistérios que se somam nessa obra que já tem quase 20 anos de tentativas e ninguém consegue concluir.

3 Comnetários

  1. Quem deve explicação é a CAEMA. Afinal para que serve essa Empresa? Tem a OBRIGAÇÃO de fiscalizar as empresas contratadas e que ainda tiveram o contrato ADITIVADO Pelo governo Dino. Vamos acabar com essa PALHAÇADA de culpar Gestões anteriores.

  2. Pqp, não apoio Sarney mais essa máxima de tudo é culpa de Roseana, mesmo depois de 4 anos fora do governo, já está ficando vergonhoso para o governo atual. Teve tempo o bastante para avaliar os serviços da empresa e tomar as ações necessárias… vamos ter um pouco de bom senso e admitir os erros.

  3. ESTÁ CLARO QUE A RESISTÊNCIA DO MATERIAL ATRIBUIDO A ESSE FAMOSO ” Y ” NÃO ERA O ESPERADO , QUEM TEM A RESPONSABILIDADE É O FABRICANTE, QUE NÃO ENTREGOU O MATERIAL ESPECIFICADO, TAMPOUCO A CAEMA .
    Eng. Julio Abreu

Comments are closed.