Publicidade  Prefeitura de São Luis

Geral

Brandão joga a toalha

O comunicado divulgado pelo vice-governador Carlos Brandão de que iria avaliar sua permanência no PSDB na verdade trata-se de uma desistência de brigar pelo comando do partido no Maranhão. Na linguagem popular, ele “jogou a toalha”.

O tucano percebeu que todos os seus movimentos para continuar na presidência da sigla foram em vão, o senador Roberto Rocha (PSDB) deve ser aclamado na liderança da executiva estadual ao lado do ex-prefeito de Imperatriz Sebastião Madeira (PSDB).

“Chegamos à conclusão de que o que mais importa não é continuar uma batalha desgastante pela direção estadual de um partido, por mais emblemático e renomado que ele seja. Para nós, o que importa é termos a clareza de tomarmos uma decisão serena, conciliadora e com visão de futuro, para o bem do Maranhão”, disse.

Em sua carta, o vice-governador deixou nas entrelinhas que já articula uma nova filiação. O PSB é um dos partidos especulados e a mudança deve ser anunciada logo.

Brandão se manteve fiel ao PSDB, mas foi traído por um projeto pessoal do senador “Asa de Avião” pré-candidato ao governo do Maranhão.  Seguirá seu rumo, na esperança de repetir a dobradinha com o governador Flávio Dino (PCdoB).

Carta de Brandão

Quando assumi o PSDB maranhense, tinha uma meta a cumprir. E tenho certeza absoluta de que a cumpri. Hoje, o PSDB/MA está estruturado em todo o estado, e conta com 30 prefeitos, 30 vice-prefeitos, mais de 160 vereadores, deputados estaduais e inúmeras lideranças de peso. Não foi fácil, mas com organização e muito compromisso, conseguimos transformar o nosso partido no segundo maior do Maranhão.

Relembro, contudo, o que antecedeu todo este sucesso. Em 2014, como parte de uma aliança que reuniu nove partidos, fui eleito vice-governador na chapa do governador Flávio Dino. Na nova função, tenho trabalhado bastante pelo crescimento de nosso estado. Quando defendo que continuemos fazendo parte da aliança, o faço pela convicção de que a condução do governo está sendo a melhor para o Maranhão. Não tem nada de pessoal nisso. Continuar o projeto que vem sendo executado, na minha visão, seria o melhor para o partido e para seus integrantes.

No entanto, entendo que o PSDB nacional, avaliando o quadro que se apresenta quando se pensa nas eleições presidenciais de 2018, não queira proximidade com qualquer possível aliado de esquerda. Respeito essa avaliação, muito embora considere que a situação no Maranhão seja diferente. Ainda mais quando já garanti à executiva nacional que, sob minha condução, o PSDB/MA defenderia e iria às ruas empunhando a bandeira do candidato a presidente determinado pelo partido, como fiz em 2014.

Neste sábado, 9, novos membros da executiva nacional serão eleitos em Brasília. Considerando estes aspectos e diante da possibilidade da nova diretoria nacional do PSDB decidir por não continuar seguindo no Maranhão os caminhos que escolhemos seguir, resolvo reavaliar minha permanência como filiado ao partido. No momento, estou ouvindo todas as lideranças, vereadores, prefeitos, vice-prefeitos, deputados e a opinião deles será fundamental nesse processo.

Em breve, estarei reunido com grandes lideranças do PSDB maranhense, que me ajudarão a definir os novos passos. Avaliando melhor cada situação e em permanente diálogo com líderes partidários, chegamos à conclusão de que o que mais importa não é continuar uma batalha desgastante pela direção estadual de um partido, por mais emblemático e renomado que ele seja. Para nós, o que importa é termos a clareza de tomarmos uma decisão serena, conciliadora e com visão de futuro, para o bem do Maranhão.

6 Comnetários

  1. Esse Brandão volta agora a seu lugar de origem, a INSIGNIFICÂNCIA, espero agora que os comunistas infiltrados por ele no PSDB o sigam. Tchau Brandão!!!

  2. Foda-se. Isso é um panaca puxa-saco do PCdoB. Faz isso pra manter duas dúzias de cargos no governo e uma assessoria própria que não serve pra nada.

Comments are closed.