Publicidade  Prefeitura de São Luis

Geral

Nenzim Júnior estava roubando gado do pai, confirma delegado

Em entrevista poucas horas antes da prisão de Nenzim Júnior, o delegado regional de Polícia Civil em Barra do Corda, Renilto Ferreira, confirmou que a motivação do assassinato de Mariano de Sousa, o “Nenzin”, envolveu roubo de gado da família.

Nenzim Júnior, junto com vaqueiro da fazenda, roubou mais de 600 cabeças de gado do pai. O ex-prefeito estava desconfiado do funcionário e no dia do crime foi conferir a relação de animais. Nas palavras do delegado, para evitar ser descoberto, o filho optou pelo crime.

Ainda segundo a Polícia, Nenzim sempre andava acompanhado de um segurança e o motorista. Sabendo da rotina, o filhou se antecipou e buscou o ex-prefeito antes dos funcionários.

Nenzim Júnior deveria ter sido preso no dia do velório, mas a Polícia preferiu evitar um constrangimento ainda maior a família.