Publicidade  Prefeitura de São Luis

Geral

Honraria da Assembleia virou vexame para Dória e Wellington do Curso

O constrangimento que marcou a entrega da medalha do Mérito Legislativo Nagib Haickel ao prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB), na tarde de ontem (30), ficará anedotário politico como um dos maiores vexames provocados por deputados do Maranhão.

A honraria criada para homenagear grandes personalidades acabou considerada como “sucata” pelo vaidoso tucano, que afrontou o parlamento maranhense ao se negar a comparecer na Assembleia Legislativa incomodado com a falta de quórum da sessão em sua homenagem.

Ainda assim, os deputados Wellington do Curso (PP) e Eduardo Braide (PMN) se engalfinhavam pela oportunidade de colocar a medalha no pescoço do ex-apresentador de reality show, enquanto ele matava a saudade dos Sarney e fazia lives para o Instagram nos corredores do Sistema Mirante.

Na cerimônia improvisada do Hotel Pestana já à tarde, quase ninguém apareceu. Apenas Wellington e o colega Rigo Teles (PV) representaram o legislativo. Braide fugiu do compromisso.

Em meio à confusão, sobrou até para o senador Roberto Rocha (PSB), que foi acusado por Wellington de aproveitar-se da presença do tucano em São Luís para armar palanque contra Flávio Dino (PCdoB).

E Dória, envergonhado com a atrapalhada homenagem proposta pelo desnorteado dono do Curso Wellington, descobriu da pior forma que é persona non grata no Maranhão.

2 Comnetários

Comments are closed.