Publicidade  Prefeitura de São Luis

Geral

PDT emite nota de solidariedade a Rosângela

A Executiva Estadual do PDT, liderada pelo depurado federal Weverton Rocha, emitiu nota de solidariedade a ex-secretária adjunta de Saúde, Rosângela Curado, presa na Operação Pegadores da Polícia Federal na última quinta-feira (16).

Curado é suspeita de liderar a Orcrim responsável por desviar recursos da Saúde através de pagamento a empresas terceirizadas e na manutenção de folha complementar com funcionários fantasmas. O rombo aos cofres públicos pode chegar a R$ 18 milhões.

A pedetista teve a prisão preventiva prorrogada pela Justiça Federal na tarde de ontem (21). Para o PDT, a medida foi considerada extrema.

“Consideramos a prisão temporária, assim como sua prorrogação, uma medida excessiva, uma vez que Rosângela Curado não exerce mais cargo na Secretaria de Saúde, não tem ingerência sobre os funcionários e demonstrou comportamento amplamente colaborativo”.

O partido prometeu prestar todo apoio a Curado e sua família. O ex-marido de Rosângela, Antônio Curado, também foi preso na operação.

Leia a nota:

A Executiva Estadual do PDT se solidariza com a companheira de partido, Rosângela Curado, e com sua família.

Entendemos que as investigações devem ocorrer sempre que for necessário dirimir dúvidas e acreditamos que ela conseguirá dar as respostas necessárias ao inquérito. No entanto, consideramos a prisão temporária, assim como sua prorrogação, uma medida excessiva, uma vez que Rosângela Curado não exerce mais cargo na Secretaria de Saúde, não tem ingerência sobre os funcionários e demonstrou comportamento amplamente colaborativo, respondendo todos os questionamentos formulados pela autoridade policial, embora ciente de seu direito constitucional ao silencio, de modo a não se constituir – de forma alguma – em ameaça ao curso normal da investigação.

Continuaremos prestando a ela o apoio que é marca da unidade do PDT e aguardamos o melhor desfecho possível.

3 Comnetários

  1. Essa figura desonesta foi alcançada pela lei do retorno. Após ser presa por liderar uma choldra de malfeitores, agora, recebe o apoio do PDT, sigla fracassada, e de pouca importância no cenário político nacional, porque, historicamente, sempre serviu, apenas, de instrumento ao caudilhismo de Leonel Brizola.

Comments are closed.