Publicidade  Prefeitura de São Luis

Geral

Roberto Racha prepara adaga para apunhalar Michel Temer

O senador Roberto Rocha (PSDB), de forma sorrateira, prepara uma apunhalada no presidente Michel Temer (PMDB) tal qual Brutus fez com o pai, o imperador romano Júlio César, vítima de uma conspiração de senadores para tirá-lo do cargo.

Segundo reportagem da imprensa nacional, para garantir o comando do PSDB no Maranhão, Roberto garantiu voto ao presidente interino, senador Tasso Jereissati (CE), na eleição nacional marcada para o dia 09 de dezembro, quando apenas as executivas estaduais votam em eleger a Executiva Nacional.

Ao lançar sua candidatura à presidência do PSDB na segunda-feira (06), Tasso cobrou o desembarque do partido do governo Temer já em dezembro. Ou seja, na prática, “Asa de Avião” apoia o enfraquecimento do Palácio do Planalto de forma sórdida, evitando maior exposição, mesmo depois de inúmeras mostras de apoio ao peemedebista.

Roberto foi um dos responsáveis por articular o golpe contra a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) no Senado, votou a favor da reforma trabalhista enviada pelo Governo Federal, contrariando até mesmo o posicionamento do seu partido na época, o PSB. Por sua dedicação as medidas propostas pelo PMDB ganhou cargo na Codesvaf, foi escolhido corregedor do Senado e ainda relator do processo de indicação da procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

No entanto, ao perceber o naufrágio do governo Temer, Roberto agora defende que o melhor caminho aos tucanos é pular da barca mesmo depois de tantos espaços cedidos.

A atitude não surpreende. Afinal, Rocha traiu Flávio Dino depois de ganhar um mandato de presente, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior, o ex-governador José Reinaldo Tavares, o PSB e o próprio PSDB.

A índole e a forma de fazer política de Roberto Rocha não mudam nunca: usa, abusa e descarta. Madeira que abra o olho.

2 Comnetários

Comments are closed.