Publicidade  Prefeitura de São Luis

Geral

Aluísio mente sobre diária e pode perder mandato de deputado

O deputado federal Aluísio Mendes (Podemos) mentiu ao tentar explicar o pagamento de uma diária no valor de R$ 4.347,80 no Hotel Louzeiros em São Luís, caso denunciado pelo Bom Dia Brasil nesta quarta-feira, 23.

Assessoria do parlamentar justificou que o gasto é referente a cinco dias de hospedagem, contudo, no portal da Câmara Federal, a nota fiscal é muito clara ao explicitar o período e o valor compreendido.

A atitude do parlamentar pode ser enquadrada como quebra de decoro parlamentar e passível da perda do mandato.

A hospedagem ocorreu por apenas um dia, 17 de janeiro de 2016, conforme o recibo emitido pelo hotel (veja na imagem).

Além do gasto imoral pela diária, haja vista a crise no país, o deputado ainda consumiu outros R$ 733 em 24 horas. No total, o valor reembolsado ao parlamentar, através das verbas indenizatórias, chegou a R$ 5.084,00. Somente em janeiro de 2016, Aluísio deixou nos cofres do Hotel Louzeiros R$ 10.689,80.

Hoje pela manhã, 24, o blog do Gilberto Léda emitiu a nota de justificativa de Aluísio, com o anexo da nota fiscal. Ao perceber o erro, o documento foi retirado da página.

Em dois anos como deputado federal, o líder do partido Podemos gastou mais de R$ 130 mil em hospedagem na capital, apesar de possuir apartamento próprio em São Luís. Sobre esse assunto, o parlamentar não se manifestou. De acordo com o secretário geral da ONG Contas Abertas, Gil Castelo Branco, Aluísio encontrou uma forma de ficar mais rico durante seu mandato como deputado federal.

“O deputado achou uma forma de aumentar seus ganhos, quando ele está em seu estado ele tem imóveis alugados e mora em um hotel, e quando ele esta em Brasília ou usa auxílio moradia ou mora num apartamento funcional, ou seja, nos estamos pagando o lugar para ele morar, seja em Brasília ou em seu estado”.

Ao não agir com na boa-fé no exercício do mandato, Aluísio pode até ser cassado. Basta algum outro parlamentar juntar as informações e representar contra o colega. Mentir causou a cassação do ex-senador Demóstenes Torres, quando disse que não conhecia o bicheiro Carlinhos Cachoeira e mais recentemente de Eduardo Cunha, ao negar possuir contas no exterior.

Veja a nota mentirosa de Aluísio Mendes

A respeito de notícia veiculada sobre gasto com hospedagem em São Luís, o deputado Aluísio Mendes tem a esclarecer que:

 – O uso de verba indenizatória para deslocamento e hospedagens no exercício do mandato parlamentar é totalmente legal;

– A informação divulgada pelo Bom Dia Brasil foi equivocada quando afirma que o valor refere-se a apenas UMA diária no Hotel Luzeiros, quando na verdade é referente ao custo de cinco dias de hospedagem, conforme consta na discriminação dos serviços na nota fiscal divulgada (em anexo).

– Ressalta que utiliza a verba indenizatória de forma rigorosamente legal, sendo um dos parlamentares que menos gasta e inclusive tem gastos inferiores aos limites estabelecidos pelo Legislativo, como o que se refere à contratação de pessoal (é um dos três deputados federais que não usa 100% da cota de pessoal).

– Conclui que utiliza a verba indenizatória com total respeito às exigências legais e com o único intuito de desempenhar da melhor forma possível o mandato parlamentar, sempre atuando pelo desenvolvimento do Maranhão.

2 Comnetários

  1. MEU CARO LEIA ” DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS”. E gasto com hospedagem no mundo todo parlamentares precisam viajar a trabalho. Se vc trabalhasse tanto quanto ele saberia identificar quem d fato trabalho e nao fica de papagaio

Comments are closed.