Publicidade  Prefeitura de São Luis

Geral

Lobão é apontado como beneficiário de mais outro esquema na Petrobrás

O senador Edson Lobão (PMDB) foi apontado nesta quarta-feira (23) pela Polícia Federal como suposto beneficiário do esquema de pagamento de propina instalado na Petrobrás para contratação da empresa norte-americana Sargeant Marine.

A PF já havia prendido na semana passada o ex-deputado Cândido Vaccarezza, padrinho político de Waldir Maranhão no Avante e que foi líder dos governos Lula e Dilma na Câmara, acusado de receber cerca de 500 mil dólares em propina por intermediar a contratação da Sargeant Marine pela Petrobras para fornecimento de asfalto.

O ex-deputado, no entanto, foi solto na noite de terça-feira devido a questões de saúde, sob fiança de 1,5 milhão de reais.

A PF revelou o possível envolvimento de Lobão, que foi ministro de Minas e Energia nos governos Lula e Dilma, no mesmo esquema, por meio de um agente da Petrobras ligado ao senador. Só não foram tomadas medidas contra ele, devido ao foro privilegiado.

“O agente político que teria sido acomodado ao grupo pode ser citado, até porque foi citado pelos operadores, seria o senador Edison Lobão”, disse a repórteres o delegado da PF Felipe Pace em entrevista em Curitiba sobre a nova etapa da Lava Jato.

Segundo o delegado, os operadores apontaram que “foi acomodada uma parte dos valores que eram recebidos da comissão pelos contratos da Sargeant Marine para o senador”.