Publicidade  Prefeitura de São Luis

Geral

Coronel envolvido em armação para prejudicar Dino deve ser candidato a deputado

O coronel da Polícia Militar, Zanoni Porto (PRTB), responsável por orquestrar operação ilegal e abusava contra o irmão do governador Flávio Dino (PCdoB) em 2014, deve ser candidato a deputado estadual ou federal no próximo ano com a benção da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB).

Em maio, Zanoni assumiu a vice-presidência do PRTB em Imperatriz, onde a legenda é presidida pelo ex-deputado estadual João Macedo. O convite partiu do presidente regional da sigla e ex-secretário de Articulação Política do governo passado, Márcio Coutinho, “em reconhecimento ao relevante serviço prestado pelo militar na área da segurança pública”.

O argumento chama a atenção, diante da má conduta do policial.

Zanoni ao assumir a vice-presidência do PRTB em Imperatriz

“Sempre fui sondado por vários segmentos da sociedade, mas não cogitava a possibilidade de ser candidato porque tinha uma missão dentro da Polícia Militar. Agora quero continuar com o trabalho em prol da segurança pública do Estado”, revelou o Zanoni ao assumir o cargo na direção do partido.

No dia 3 de setembro de 2014, o então comandante da PM, Cel. Zanoni, ordenou que policiais abordassem na altura do Posto da Estiva, em São Luís, um veículo Hilux que estava sendo monitorado pelo serviço velado e conduzido por Saulo Dino, irmão do então candidato Flávio Dino. Posteriormente, os pm’s que participaram da ação confirmaram em depoimento na Justiça a armação e o teor político da abordagem.

Agora, Zanoni cobra a fatura.

Os adversários que se cuidem, porque o coronel já mostrou que não utiliza práticas democráticas e vale tudo na eleição.

Comantário

Comments are closed.