Geral

Ministério Público investiga denúncias de nepotismo na gestão do prefeito Assis Ramos

De acordo com reportagem do G1, desde que o delegado Assis Ramos (PMDB) assumiu a Prefeitura de Imperatriz, em janeiro deste ano, dezenove servidores foram exonerados por nepotismo, após as investigações comprovarem a nomeação de parentes de secretários e vereadores em cargos comissionados.

Ao todo, existem quarenta processos sobe investigação na 1ª comarca de Promotoria de Justiça Especializada em Imperatriz, por denúncias de servidores fantasmas e com cargos comissionados nomeados em diversas secretarias sem respectivas portarias.

Quando assumiu o município, o prefeito prometeu o fim dos privilégios e transparência em sua gestão, mas não é o que ocorre.

Pelas informações da promotoria, o peemedebista tem agraciado os aliados e pelo visto apreendeu a negociar com a Câmara de Vereadores. Essas indicações de parlamentares para cargos na Prefeitura tem apenas o objetivo de buscar a governabilidade em troca de favores.

No início do governo, a oposição na casa legislativa era maioria. Hoje, porém, a situação já não é a mesma…