Publicidade  Prefeitura de São Luis

Geral

REDE ainda não engoliu saída de Eliziane Gama

Na tentativa de garantir um palanque favorável a sua pré-candidatura à deputada federal Eliziane Gama conseguiu atrair a revolta dos seus dois últimos partidos e a manobra foi ter desdobramentos em Brasília.

Isso porque a saída da deputada federal da REDE representou uma grande perda para o partido de Marina Silva na Câmara Federal. A legenda conta agora com apenas quatro deputados, com isso vai perder a estrutura de liderança e o direito de falar em comissões e no plenário na Câmara de forma mais livre.

Quem não gostou nada disso foi à própria Marina, ainda mais no momento que ela tenta criar um movimento contra o PT e o PMDB.

A REDE tinha entregado toda uma estrutura para a “irmã” comandar o partido no estado, inclusive uma nova sede localizada no Olho D’agua foi inaugurada.  Eliziane era líder da bancada que negociava a adesão de outros parlamentares no Congresso.

De volta ao PPS à deputada federal vê sua pré-candidatura não evoluir, enxerga o olhar torto das principais lideranças do partido e o pior deixou a relação com sua mestra, Marina Silva, estremecida.