Publicidade  Prefeitura de São Luis

Marcio Jerry diz que grupo Sarney esconde o apoio do DEM

Marcio_Jerry

Nos últimos dias, lideranças do grupo Sarney têm feito críticas à coalização formada pela oposição liderada por Flávio Dino (PCdoB), que reúne partidos de apoio aos três presidenciáveis: Dilma Rousseff (PT), Eduardo Campos (PSB) e Aécio Neves (PSDB). Márcio Jerry, presidente estadual do PCdoB, reagiu e afirmou: “Oligarquia esconde a aliança com vários partidos de oposição a Dilma. Inclusive com o DEM, desde sempre da família Sarney”.

Em análise feita nesta segunda (28), Márcio Jerry defendeu a “união de todos os partidos que quiserem integrar uma ampla aliança em favor do Maranhão para derrotar os representantes do regime oligárquico”. Segundo ele, o grupo Sarney continua tentando ‘na surdina’ conseguir o apoio do PSDB, apesar de “falar mal do partido publicamente”.

Defendendo a união de partidos em nome da virada de página na política do Maranhão, Jerry acentuou que as alianças encabeçadas pelo PCdoB são feitas às claras e que os partidos de oposição estão abertos a todos aqueles que queiram se integrar à proposta de modelo político democrático defendido por Flávio Dino, pré-candidato a governador pelo PCdoB.

No início de abril, centenas de petistas de todas as regiões do Maranhão se reuniram em ato em prol do apoio a Flávio Dino e Dilma Rousseff no Maranhão. Nomes importantes na luta democrática no Maranhão estiveram presentes, como o líder camponês exilado pela Ditadura, Manoel da Conceição, o ex-presidente da Central Única dos Trabalhadores, Nivaldo Araújo, e o ex-presidente do PT-MA, Salvador Fernandes.

Até hoje, 7 siglas já declararam fazer parte da composição de oposição para as eleições no Maranhão. Além do PCdoB, compõem os partidos aliados o PDT, PSB, PTC, PP, PROS e Solidariedade. Desses, 5 partidos apoiam Dilma Rousseff, um apoia Eduardo Campos e um, Aécio Neves. Na semana passada, o PSDB também anunciou que poderá fazer parte da coalização de oposição ao grupo Sarney no Maranhão.