Publicidade  Prefeitura de São Luis

Gastão Vieira reafirma que não abre mão de disputa pelo senado

gastao-dilma

O deputado federal Gastão Vieira (PMDB) promete não abrir mão da pré-candidatura ao Senado Federal. Depois de anunciar publicamente nas redes sociais que não desistiu da disputa pela vaga, o ex-ministro do governo Dilma Rousseff (PT) reafirmou isso em uma conversa com jornalistas, na Assembleia Legislativa do Maranhão, durante o ato de recepção do pré-candidato do grupo Sarney a governador, Edinho Lobão (PMDB).

“Não abro mão. Fui um dos ministros mais bem avaliados do governo federal. A própria presidente Dilma declarou que eu seria o candidato a senador dela. Esse cavalo selado não passará duas vezes por mim”, disse Gastão.

Questionado sobre a indefinição da base governista em relação a pré-candidatura para o Senado, Gastão Vieira foi enfático: “Eles que se entendam. Eu não vou abrir mão”. O recado foi destinado ao presidente a Assembleia, Arnaldo Melo (PMDB), que também está de olho no cargo e conta com o apoio de pelo menos 20 deputados para tentar se viabilizar para a disputa.

De acordo com reportagem do jornal O Estado do Maranhão, o candidato do grupo Sarney para ocupar a vaga de Epitácio Cafeteira (PTB) será escolhido por meio de pesquisas de intenção de votos. Aquele que apresentar o melhor desempenho deve ser homologado na chapa governista.

Se o parâmetro para a escolha realmente for este, Gastão leva vantagem. Segundo o último levantamento do Data M, o peemedebista aparece na cola do pré-candidato oposicionista, com diferença entre os dois de apenas 10 pontos percentuais.

Num outro cenário, com o deputado Arnaldo Melo em teste, a candidatura da oposição amplia a vantagem em quase 30 pontos e o pré-candidato do PSOL, Haroldo Saboia, obtém desempenho três vezes maior que o do nome do PMDB (17,3% a 6,3%).

Resta saber se depois de perder a possibilidade de comandar o Maranhão por oito meses; de suportar toda a pressão do Palácio dos Leões para fazer de Luís Fernando Silva governador na eleição indireta e de ser preterido da disputa pelo governo do estado, o líder do parlamento estadual vai se contentar apenas com a reeleição de deputado? Muitos acreditam que não.