Publicidade  Prefeitura de São Luis

Disputa pelo senado gera nova guerra na oligarquia

Pedr
Pedro Fernandes: PTB não abre mão da vaga do senador Epitácio Cafeteira.

A menos de um mês e meio do prazo final para as convenções partidárias que homologarão as candidaturas, o grupo liderado pela governadora Roseana Sarney vive uma guerra interna de “foice no escuro” para escolher  o nome que disputará o senado contra Roberto Rocha (PSB), já definido pela coligação oposicionista.

Três nomes estão na disputa: deputado estadual Arnaldo Melo (PMDB); deputado federal Gastão Vieira (PMDB); e deputado federal Pedro Fernandes (PTB). De acordo com o jornal da família Sarney, porta voz político do grupo, a disputa está sob controle, mas a referencia destacada ao fato na edição desta sexta revela exatamente o contrário.

Preterido em 2010, quando tinha todas as chances de ser eleito, Gastão Vieira não irá abrir mão agora, dizem fontes próximas a ele. Arnaldo Melo foi rifado por Roseana Sarney na pretensão de assumir, mesmo que interinamente, o governo do estado. Quer compensação. E Pedro Fernandes coloca na mesa o argumento de que a vaga em disputa é do senador Epitácio Cafeteira, do mesmo PTB de Fernandes.

O chefão do grupo, José Sarney, já foi acionado várias vezes para selar algum acordo entre as partes, tarefa que até aqui fracassada. O grau de beligerância entre os três postulantes é tamanha que há até ameaça de rompimento para apoiar a chapa oposicionista liderada por Flávio Dino.