Publicidade  Prefeitura de São Luis

Roseana Sarney pode anunciar renúncia às 15h

roseana sarney

Depois de ver a toda manobra para emplacar Luis Fernando Silva (PMDB) no Palácio dos Leões por meio de eleição indireta ir por água abaixo, a governadora Roseana Sarney (PMDB) pode deixar o comando do executivo estadual ainda hoje (04) para concorrer a cadeira no Senado Federal.

A governadora fará um pronunciamento às 15 horas para informar sobre a troca de secretariado. No entanto, boa parte do meio político e da imprensa apostam que ela deve oficializar sua desincompatibilização do cargo, abrindo vaga para que o presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, Arnaldo Melo (PMDB), assuma o governo interinamente, com possibilidades reais de concorrer à reeleição.

Fontes garantem que Roseana estaria inclinada a continuar no governo, pressionada pelos interesses empresariais do marido, Jorge Murad, e pelo desespero do pré-candidato a governador do PMDB, Luis Fernando Silva, que ameaça tirar o nome da disputa pela sucessão estadual caso ela deixe o cargo.

Do outro lado está o senador José Sarney (PMDB), que, sem condições de disputar a reeleição pelo Amapá, insiste que a filha tem que ser candidata a todo custo, para não perder a hegemonia no Senado e nem a prerrogativa de imunidade parlamentar. O oligarca desembarcou ontem (03) em São Luís e, desde então, tem exposto ela a todo tipo de tortura psicológica.

Durante o dia de ontem, o blog publicou detalhes da sessão de chantagem a que Roseana foi submetida. Fontes da cozinha do Palácio relataram que Sarney chegou a chorar para que a filha não abra mão do Senado. Chegando, inclusive, a convocar os pais-de-santo Astro de Ogum e Bita do Barão para convencer a governadora a não abandonar a política.

O aconselhamento espiritual virou a madrugada da sexta-feira e pode interferir na decisão a ser tomada por Roseana Sarney.

As próximas horas serão cruciais para o futuro da mais longeva oligarquia do Brasil.