Publicidade  Prefeitura de São Luis

Por que Roseana Sarney teme deixar o governo?

FOTO-QUARTA-1Faltando apenas um dia para a hora final da vaca desconhecer bezerro, como diria Joaquim Haickel, ainda não há uma definição a respeito do futuro da governadora Roseana Sarney (PMDB). A decisão deverá ser informada apenas às 18h de amanhã, nas dependências do Palácio dos Leões.

Deputados da base aliada na Assembleia Legislativa dão como certa a desistência dela em concorrer ao Senado Federal e até a oposição já admite a hipótese. Contudo, o presidente da Casa e sucessor da governadora em caso de desincompatibilização, pondera que Roseana, com experiência acumulada em anos de carteado, é mestra na arte de blefar. Por isso é possível que tudo não passe de um jogo de cena para forçá-lo a abrir mão de concorrer à eleição indireta.

Na imprensa, surgem inúmeras versões a respeito da desistência de Roseana. Em entrevista a radio Mirante AM, a governadora admitiu a possibilidade de não deixar o Palácio dos Leões quando afirmou que vai deixar o Estado como “de Primeiro Mundo”. Enquanto isso, blogueiros locais e até a imprensa nacional alimentam que ela pretende concluir o “melhor governo de sua vida” para depois abandonar a política e “se dedicar a cuidar da família e dos netos”.

No entanto, fontes do seio do clã Sarney acreditam que a verdadeira razão para a governadora se manter no cargo é a pressão do marido, Jorge Murad, para que ela garanta o pagamento a construtoras e empresas da família (Ducol, Edeconsil etc) com recursos do BNDES. Ou, no estilo Joaquim Haickel, manter segura as tetas.

A  remontagem do esquema da Lunus seria mantido caso Luís Fernando fosse eleito governador indireto. Mas que é incerto com Arnaldo Melo a frente do governo…

Comments are closed.