Publicidade  Prefeitura de São Luis

Gastão silencia sobre polêmica da Adidas

Agência Brasil - ABr - Empresa Brasil de Comunicação - EBC

Avaliado como o pior ministro do governo Dilma Rousseff (PT) em pesquisa encomendada pela GT Marketing e Comunicação, o titular do Turismo, Gastão Vieira (PMDB), silenciou sobre as denúncias de que a Adidas comercializava, no mercado internacional, uma série de camisas com alusão ao turismo sexual no Brasil.

O episódio ganhou repercussão na imprensa do mundo inteiro e revoltou o governo brasileiro. A opinião pública cobrou e autoridades como o presidente da Embratur, Flávio Dino (PCdoB), a ministra-chefe da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Maria do Rosário, e a própria presidente da República repudiaram a comercialização das camisas.

Foi a partir da iniciativa do presidente da Embratur, órgão subordinado ao Ministério do Turismo, que a empresa reconheceu o abuso e retirou as peças do mercado. Dino enviou ofício à Adidas em que pediu a retirada de circulação das camisas com duplo sentido e apelo sexual.

No entanto, não há uma só declaração de Gastão Vieira à respeito do assunto. Em contraste à ação do seu subordinado, cuja atuação foi indispensável para o combate ao turismo sexual e para a promoção do país na véspera da Copa do Mundo.