Publicidade  Prefeitura de São Luis

Cutrim critica governo Roseana, manda Madeira tomar vergonha e cobra CPI da Agiotagem

RAIMUNDO-CUTRIM
Oposicionista criticou a falta de segurança no MA e cobrou a instalação da CPI da Agiotagem.

O deputado Raimundo Cutrim (PCdoB) usou a tribuna da Assembleia, na sessão desta terça-feira (25), para comentar matéria publicada, hoje, no jornal O Estado do Maranhão, relativa a investimentos do governo do Estado na secretaria de Segurança Pública. “A realidade hoje é outra na secretaria de Segurança Pública. O melhor investimento feito, nesses últimos anos, foi importar o secretário para o Maranhão”, afirmou.

Cutrim revelou que recebeu a visita de excedentes do último concurso realizado para a Polícia Militar e Corpo de Bombeiros que reclamam não terem sido chamados, o que contraria as normas estabelecidas no edital do concurso. “Até agora só chamaram metade dos aprovados e o edital diz que deve ser chamado até três vezes o número de vagas. Vou apurar melhor isto”, esclareceu.

sergio madeira
Parlamentar lembrou da armação de Sérgio Macedo para incriminar Madeira por assassinato.

O deputado mostrou-se surpreso com a posição política assumida, hoje, pelo prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira (PSDB), de aliado do grupo político liderado pela governadora em razão de, em época passada, ter sido acusado pelo secretário de Estado de Comunicação, Sérgio Macedo, então assessor do ex-prefeito Ildon Marques, de ter sido mandante de um crime. “À época eu era secretário de Segurança e saí em defesa do Madeira, dizendo não acreditar que ele não pudesse mandar matar alguém”, revelou.

“Um fato desse vai contra o sentimento, vai contra a dignidade das pessoas. Será que a política degenera a mente humana? Será que a pessoa não tem respeito à sua dignidade, a si próprio e ao que fizeram com ele”, questionou Cutrim. O deputado acrescentou que a mesma coisa fizeram com ele agora, quando o secretário Aluísio o acusou de envolvimento na morte do jornalista Décio Sá, usando documentos falsos, com a conivência da governadora.

Cutrim, mais uma vez, desafiou o governo do Estado a permitir a instalação da CPI da Agiotagem, para a qual disse já contar com 13 assinaturas, faltando apenas uma, que ele disse estar esperando ansiosamente para provar que não está envolvido com agiotagem. “Por que não assinam? Não estão dizendo que o Cutrim é envolvido com agiotagem”, desabafou.

As informações são da Agência Assembleia