Publicidade  Prefeitura de São Luis

Com Flávio Dino, turismo internacional no Brasil bate recorde histórico em arrecadação

unnamed (1)

O ano passado foi o melhor da história do Brasil em entrada de dólares via turismo internacional. Dados divulgados hoje (24) pelo Banco Central mostram que os estrangeiros que visitaram nosso país em 2013 injetaram em nossa economia mais de 6,7 bilhões de dólares. É um recorde histórico no país.

Responsável pela entrada de turistas internacionais no país, o presidente do Instituto Brasileiro de Turismo, Flávio Dino, afirma que este recorde é importante para a economia brasileira e diz que é preciso evitar alta de preços em passagens aéreas, preços de hotéis e outros produtos turísticos para incentivar a vinda de mais estrangeiros ao Brasil. A solução, segundo Dino, está na competitividade dos destinos brasileiros.

O resultado é 3% maior que o do ano passado, ficando acima da previsão de crescimento do PIB para o período e coloca o turismo como o segmento que mais “exporta” serviços na economia brasileira.

“Esse dinheiro representa uma injeção direta de recursos no turismo, que emprega mais de 10 milhões de pessoas no Brasil”, afirma o presidente da Embratur, Flávio Dino. O número consolida um crescimento de 170% da entrada de divisas nos últimos 10 anos.

Gestão e recordes

À frente da Embratur há quase 3 anos, Flávio Dino tem ajudado o Turismo Brasileiro a crescer. Os números anuais no turismo mostram que, a cada ano, a entrada de estrangeiros para conhecer o Brasil, bem como os gastos de estrangeiros no país tem crescido.

Em 2013, o Brasil ultrapassou a marca de 6 milhões de turistas em um único ano. Responsável pela promoção do turismo internacional, Flávio Dino comenta crescimento e desafios para o setor no Brasil.

Desafios a enfrentar

O gasto de turistas brasileiros no exterior também cresceu em 2013, fazendo com que o déficit aumente, mesmo com o número recorde da entrada de estrangeiros no Brasil.

“Em primeiro lugar, precisamos entender que esse é um efeito colateral de um dado positivo: com o aumento de renda do brasileiro, cada vez mais pessoas têm condições de viajar, também para o exterior”, afirma Dino. “Por outro lado, esse problema do déficit só será enfrentado se encararmos a pauta da competitividade do turismo brasileiro”.

Em 2012, o presidente da Embratur, Flávio Dino, criou a Pesquisa de Preços da Hotelaria (PPH), para comparar os preços de hotéis brasileiros com os dos principais destinos estrangeiros.

“É uma forma de termos dados reais sobre o nível de competitividade do turismo brasileiro e gerar um debate profundo sobre o tema, que deve incluir medidas de redução de carga tributária, mas também a prática de preços dentro do limite do bom senso por parte de toda a cadeia produtiva”, afirmou.

As informações são do Portal Vermelho.