Publicidade  Prefeitura de São Luis

Por causa de crise na Segurança, grupo Sarney manda esconder Luís Fernando Silva

roseana e luis fernando

O colunista Ricardo Setti, da Veja, afirmou que a crise na Penitenciária de Pedrinhas e outros flagrantes da catastrófica situação da segurança pública no Maranhão fazem minguar as chances de a governadora Roseana Sarney (PMDB) — que ocupa o cargo pela quarta vez — fazer como sucessor o candidato oficial, o secretário estadual de Infraestrutura, Luís Fernando Silva (PMDB) – conhecido como Picolé de Chuchu.

Por determinação do senador José Sarney (PMDB), Luís Fernando Silva está  afastado da cena política desde o início da atual crise no sistema prisional do estado, a fim de evitar que o desgaste político do governo Roseana provoque mais prejuízos a sua candidatura

Na mídia do governo estadual, que antes da crise abusava na exposição de Luís Fernando, não há mais qualquer menção a ele. No site Sinfra, secretaria que serve como trampolim para o peemedebista, também não existe qualquer referência as ações dele.

Por sinal, a última menção oficial a Luís Fernando saiu da boca da própria Roseana Sarney, na controvertida entrevista que ela deu ao jornal O Estado do Maranhão no domingo passado. Na oportunidade, a governadora justificou a escolha do ex-prefeito de Ribamar para a sua sucessão e faz questão de reafirmar que vê na candidatura dele a esperança para a manutenção do poderio dos Sarney no estado.

– Não é uma escolha pessoal. É uma escolha do grupo – garantiu a governadora.

No início da semana, em comentário no Jornal da Globo, a jornalista Renata Lo Prete disse que Roseana hesitou em encarar a atual crise de segurança e aceitar ajuda federal por medo de que o seu fracasso administrativo fosse associado a Luis Fernando nas eleições de outubro