Publicidade  Prefeitura de São Luis

Imagem do dia: Sangue nas mãos de Roseana Sarney e Aluísio Mendes

A menor Ana Clara Santos Sousa, de 6 anos, morreu na manhã desta segunda-feira. Ela foi uma das vítimas do ataque ao ônibus ocorrido na sexta-feira (3) e teve 95% do corpo queimado. Ana Clara estava com a mãe e a irmã, na Vila Sarney, quando o coletivo foi invadido e incendiado por homens armados. A ordem para os ataques partiu de dentro da Penitenciária de Pedrinhas, presídio que atualmente é comandado por facções criminosas e é cenários das mais terríveis barbaridades já vistas no Brasil.

A menor Ana Clara Santos Sousa, de 6 anos, morreu na manhã desta segunda-feira. Ela foi uma das vítimas do ataque ao ônibus ocorrido na sexta-feira (3) e teve 95% do corpo queimado. Ana Clara estava com a mãe e a irmã, na Vila Sarney Filho, quando o coletivo foi invadido e incendiado por homens armados.

A ordem para o ataque partiu de dentro da Penitenciária de Pedrinhas, comandada atualmente pelo crime organizado e cenário das mais terríveis barbaridades já vistas no Brasil, que refletem os anos de descaso dos sucessivos governos de Roseana Sarney com a realidade do sistema prisional maranhense.

[Foto: reprodução G1]