Publicidade  Prefeitura de São Luis

Parceiro de Fábio Câmara foi flagrado em escuta do caso Décio

Décio foi assassinado no ano passado, na Litorânea.
Décio foi assassinado no ano passado, na Litorânea.

Em mais uma dessas reportagens em série do caso Décio Sá – que visam mostrar o ‘eficiente’ trabalho da polícia de Roseana Sarney em época de extrema violência, justamente para salvar a cabeça do secretário de segurança pública Aluísio Mendes e tentar anestesiar a população amedrontada – o advogado Ronaldo Ribeiro, suspeito de envolvimento com a quadrilha de Gláucio Alencar, foi flagrado em escutas telefônicas relacionadas ao grupo de agiotas que tirou a vida do jornalista e blogueiro do Sistema Mirante.

Ronaldo, que é amigo do vereador de São Luís, Fábio Câmara, que por sua vez se dizia o ‘amigo da hora certa’ de Décio Sá, foi acusado de intermediar encontros entre os mandantes do assassinato de Décio em seu escritório.

De acordo com os depoimentos do caso Décio, Fábio Câmara foi intermediário de uma negociata entre Gláucio Alencar e o jornalista. O agiota queria que Décio não relacionasse seu nome ao assassinato de Fábio Brasil, e por isso pediu que Câmara, então assessor do secretário de Saúde Ricardo Murad, marcasse um encontro entre eles em sua casa.

camara-e-murad
Depoimento de Gláucio relaciona Fábio Câmara ao esquema que matou Décio Sá.

Segundo depoimento do próprio Gláucio Alencar a policia, o acerto arranjado por Fábio Câmara foi concretizado mais tarde no apartamento do advogado Ronaldo Ribeiro, ficando acordado que Décio Sá não iria mais publicar matérias relacionando o seu nome ao assassinato ocorrido no Piauí.

Comments are closed.