Publicidade  Prefeitura de São Luis

O saldo dos 833 dias do quarto governo de Roseana Sarney

roseana sarney

Em 833 dias do melhor governo da sua vida, a governadora Roseana Sarney (PMDB) ainda não entregou exatamente nada do que prometeu na última campanha eleitoral.

A Refinaria Premium II, por exemplo, foi cancelada recentemente pela Petrobras. Por mais que o ministro Edison Lobão insista no contrário, a presidente da estatal petrolífera, Graça Foster, já admitiu a inviabilidade do projeto.

Previsto para o fim de 2010, o Programa Saúde é Vida segue como outro engodo. Nem 20% dos 72 hospitais que deveriam ser construídos foram entregues. O projeto já consumiu mais de meio bilhão de reais, e as poucas unidades inauguradas estão se transformando em elefantes brancos pelo interior do estado, pois as prefeituras alegam não ter recursos para manter a invenção tresloucada de Ricardo Murad.

A Avenida Metropolitana é outro exemplo de estelionato eleitoral. Prometida para a comemoração do quarto centenário da capital, a via interligaria todos os municípios da grande ilha. Porém, até agora não se tem qualquer informação sobre o andamento das obras.

A Via Expressa, concebida para interligar os empreendimentos do Clã Sarney, é outra que não tem previsão de entrega. Na tentativa de turbinar a candidatura de Washington Macaxeira à prefeitura de São Luís, o governo do estado até ensaiou o andamento da obra. Mas a derrota humilhante do vice-governador nas urnas fez a governadora paralisar o projeto.

Roseana também desistiu de construir a ponte do Quarto Centenário, e para ludibriar o eleitorado ludovicense ela usurpou e renomeou uma obra iniciada pelo ex-governador Jackson Lago com recursos do PAC. Trata-se da avenida construída na margem do Rio Anil, que foi transformada em Quarto Centenário depois que a governadora abandonou o projeto da ponte.

E essa turma agora cobra Edivaldo Holanda Júnior por apenas 100 dias de governo.

É muita cara de pau!

Comments are closed.