Publicidade  Prefeitura de São Luis

Não teve greve, Tadeu Palácio?

Tadeu Palácio mentiu ou esqueceu das greves ocorridas em sua gestão?

Ontem, durante o encontro das oposições, realizado na Assembleia Legislativa, o ex-prefeito Tadeu Palácio (PP) – ontem sarneyzista e hoje grande opositor –  fez questão de alfinetar o prefeito João Castelo (PSDB) ao declarar que durante o seu governo não houve nenhuma greve de ônibus.

– Não tivemos uma única greve em nossa gestão. Foram cinco anos sem aumento de passagem e tudo funcionou sem greves ou ameaças – declarou.

Considerando o peso da idade do ex-prefeito, e os possíveis danos à sua memória causados pelo excesso de plásticas, botox e silicone, o blog faz questão de relembrar da greve ocorrida em junho de 2008 – último ano da atrapalhada passagem de Tadeu Palácio pela Prefeitura de São Luís:

São Luís tem apenas metade da frota de ônibus circulando

Por: Central de Notícias
Data de Publicação: 5 de junho de 2008

A capital amanheceu com apenas 50% frota dos coletivos circulando pela cidade. Os rodoviários decidiram parar suas atividades nesta quinta (06) após diversas tentativas de negociação.

No entanto, a população acredita que a promessa por parte dos rodoviários de manter metade da frota circulando, não está sendo cumprida.

A Justiça do Trabalho vai multar patrões e empresários  do setor de transportes em R$ 10 mil por dia, caso seja impedida a circulação de 50% da frota dos transportes coletivos.

Os rodoviários reivindicavam inicialmente aumento de salário de 12%, aumento no valor de ticket-refeição de R$ 243,00 para R$ 360,00, ampliação do Plano de Saúde para mais dois dependentes, além do titular e implantação do plano odontológico.

Ônibus: negociações para fim da greve estão paradas, diz SET

Por: O Imparcial
Data de Publicação: 5 de junho de 2008

De acordo com informações do Sindicato das Empresas de Transporte (SET), as negociações entre o sindicato e a prefeitura de São Luís no que se refere ao aumento em 14,47% das tarifas no transporte, confirmada pelo Tribunal de Justiça, estão paradas.

Segundo o superintendente do SET, Luís Cláudio Siqueira, a prefeitura prometeu enviar à Câmara um documento assinado pelo prefeito Tadeu Palácio solicitando a isenção da taxa do Imposto Sobre Serviço (ISS), cobrado pela prefeitura e com representatividade de 5%. Contudo, Siqueira afirma que até o momento o Sindicato ainda não recebeu o documento.

Sobre a redução da frota em 50% iniciada às zero hora desta quinta-feira, Siqueira afirma que com exceção da região da Vila Embratel, onde os ônibus da empresa Taguatur não estão circulando, a greve de hoje não parece ter graves implicações às empresas, uma vez que a população não deixará de usar os coletivos.

Até o momento não há previsão de uma nova reunião para decidir os rumos que tomará o transporte público ludovicense, mas o SET acredita que, para que não haja maiores prejuízos à população, dentro de um curto período o Tribunal do Trabalho deve convocar uma reunião.