Publicidade  Prefeitura de São Luis

A repórter loira, o suposto negro estuprador e uma sequência nojenta

Com informações do Blog do Rovai

O vídeo que segue a seguir é do Brasil Urgente, da Band, da Bahia, é um exemplo de jornalismo pra lá de nojento. A repórter Mirella Cunha, loirinha, com rabinho de cavalo à la Feiticeria, coloca um jovem negro, com hematoma aparente de uma agressão recente, numa situação absolutamente constrangedora.

Julga-o antes da Justiça, humilha-o por conta de sua ignorância em relação aos seus direitos e ao procedimento a se realizar num exame de corpo delito e acha isso tudo muito engraçado.

Veja:

[yframe url=’http://www.youtube.com/watch?v=Nt5KEx31imc’]